Publicidade

Movimento Bem Viver denuncia juiz que criminaliza movimentos sociais e defende advogada

  • em



“Não calarão a sua voz”, assegura a nota do Movimento Bem Viver, divulgada nas redes sociais, nesta quarta-feira (24), em que denuncia a criminalização dos movimentos sociais praticada pelo juiz Fábio Batista da Silva, da Vara de São Francisco do Guaporé. Confira a nota na íntegra, a seguir.

 


Advogada popular sofre represália por defender camponeses

Hoje [quarta-feira, 24/11], a dra. Lenir Correia, advogada da @abraponacional, sofreu um atentando ATENTADO ARBITRÁRIO E INCONSTITUCIONAL contra as prerrogativas advocatícias ao ter sua casa invadida pela PM-RO do Gov. Marcos Rocha, que tem como Sec. de Segurança H. Pachá.

 

 

 

O Movimento Bem Viver atuou com a Dra. Lenir na ação de solidariedade aos camponeses que foram despejados ilegalmente, trabalhando em conjunto para que a ordem da Ministra do STF Carmén Lúcia fosse cumprida em um local que as forças policiais de RO agem por conta própria, desobedecendo ordens do órgão judiciário máximo do país!

 

 

 

Na ocasião percebemos que o que sai na grande mídia e chega até a capital tem sido muito distorcido! Estar no local, ao lado de famílias precarizadas, que lutam para sobreviver enquanto o Estado latifundiário tenta a qualquer custo exterminá-las, humilhá-las de todas as formas possíveis, nos fez testemunhas da violência contra os camponeses, que é conduzida pelo Estado de Direito, pelas Polícias que atuam com um aparato de guerra contra pessoas em extrema situação de vulnerabilidade em prol de latifundiários grileiros e invasores! Tudo isso é realizado com o aval do Judiciário e da Mídia rondoniense!

 

 

 

É escandaloso que instituições que deveriam proteger a população usem o seu armamento contra o povo e quem ousa defendê-lo!

 

 

 

A criminalização da luta que essas instituições promovem atinge a todos nós, até mesmo advogado em exercício da profissão que é transformado em criminoso pelos jornais locais para legitimar o exercício arbitrário das forças policiais que escolheram como inimigo o próprio povo do qual fazem parte!

 

 

 

Essa onda ditatorial de criminalizar e perseguir militantes que lutam contra os despejos ilegais durante a pandemia para manter propriedades de latifundiários e empresários, vem se alastrando pelo Brasil. Importante lembrar que, recentemente nosso companheiro de luta Thiago Ávila, que também esteve no Acampamento Tiago dos Santos trabalhando ao lado da Dra. Lenir, foi condenado a pagar mais de R$ 7mil a um policial por ter lutado contra a destruição de uma escolhinha infantil em um terreno vazio e ocupado pelo povo em Brasília.

 

 

 

LUTAR NÃO É CRIME! Precisamos da voz de todos para resistir contra o avanço violento do fascismo institucionalizado!

 

 

NOS AJUDEM! COMPARTILHEM!
https://www.instagram.com/p/CWou0AQlY9Y/?utm_medium=copy_link

 

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB
Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *