JÚRI - Cinema Urbana

 

 

A partir de amanhã, 17 de agosto, a 5 de setembro, o Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília promove o Cinema Urbana – Mostra Internacional de Cinema de Arquitetura. Além das exibições presenciais (de 17 a 29/8), no cinema e nos jardins do CCBB-Brasília, a programação estará disponível on-line, de 30/8 a 5/9, na plataforma InnSaei.TV.

 

 

A programação virtual inclui também painéis temáticos, que poderão ser acompanhados pelo canal da Mostra no YouTube.

 

 

A ideia, segundo os organizadores do evento é “promover a reflexão sobre o espaço urbano, resgatando a memória e projetando o futuro”. A partir dessa premissa nasceu o Cinema Urbana, que chega à terceira edição, em formato expandido.

 

 

Durante o Cinema Urbana, os espectadores serão convidados a participar da votação popular. A mostra estreia no Dia Nacional do Patrimônio Histórico e, para celebrar a data, será exibido o filme Tudo é projeto, que homenageia Paulo Mendes da Rocha, renomado arquiteto brasileiro.

 

 

A solenidade contará com depoimentos de arquitetos convidados e poderá ser acompanhada virtualmente pela plataforma InnSaei.TV. Tudo é Projeto ficará disponível para visualização somente no dia 17 de agosto, das 18h30 às 23h59.

 

 

Cinema Urbana quer refletir sobre o espaço urbano, a memória e pensar no futuro, por isso trata de questões como a superlotação das cidades, a arqueologia visual, a gentrificação, a ganância imobiliária e a relevância do trabalho de arquitetos e artistas

 

 

 

Em seu formato virtual, a mostra exibirá quase todos os títulos exibidos presencialmente, com exceção de Aeroporto Central, de Karim Aïnouz, e A Pista (La Jetée), de Chris Marker. Serão três mostras: competitiva de curta e de longa-metragem, mostra hors-concours e mostra RIFCA (com filmes indicados por festivais parceiros da Rede Interamericana de Festivais de Cinema, Cidades e Arquitetura). Um total de 25 filmes, produzidos em 14 países como Alemanha, Portugal, Reino Unido, Hong Kong, China e Brasil.

 

 

Cinema Urbana tem direção da arquiteta e urbanista Liz Sandoval, que assina a curadoria, ao lado do arquiteto e urbanista André Costa e da cineasta e pesquisadora Lorena Figueiredo. A realização é do Centro Cultural Banco do Brasil e patrocínio do Banco do Brasil.

 

 

A Mostra – As produções selecionadas para Cinema Urbana 2021 tratam de questões como a superlotação das cidades, a arqueologia visual, a gentrificação, a ganância imobiliária, assim como a relevância do trabalho de arquitetos e artistas.

 

 

A mostra competitiva de longas-metragens é composta por cinco títulos inéditos, enquanto a mostra competitiva de curtas inclui oito filmes. São produções como o brasileiro Konder: o protagonismo da Simplicidade, sobre um dos maiores nomes do Movimento Moderno na arquitetura brasileira; o português Brisa Solar (sobre a cidade de Maputo, capital de Moçambique, nascida do ideal modernista); e Para onde ir com a história, produção alemã que mostra o crescimento da extrema-direita na cidade de Dresden.

 

 

O júri responsável por indicar os vencedores da mostra competitiva será formado por Catarina Mateus (arquiteta e urbanista, Diretora Criativa e Programadora do Habitante – Festival de Cinema, Cidade e Arquitetura do Equador, Membro da RIFCA), Luiz Sarmento (arquiteto IPHAN e Diretor de Cultura do IAB Nacional) e Juliane Peixoto (artista visual e professora do curso de Áudio e Vídeo do IFB campus Recanto das Emas).

 

 

Hors-Concours – São cinco os filmes reunidos na Mostra Hors-Concours, como o norte-americano A Machine to Live In, de Yoni Goldstein, Meredith Zielke, documentário que explora e conecta a arquitetura de Brasília e o misticismo.

 

 

Homenagens especiais – O arquiteto brasileiro Paulo Mendes da Rocha é tema do filme que abre a programação, Tudo é Projeto, e o arquiteto português Nuno Portas é tema do documentário A Cidade de Portas.

 

 

Os 61 anos de Brasília serão lembrados com produções como Galeno, Curumim Arteiro, do diretor brasiliense Marcelo Díaz, sobre a vida e a obra de um dos mais importantes artistas plásticos do DF, e Luis Humberto: O Olhar Possível, de Mariana Costa e Rafael Lobo, com um olhar poético sobre o fotógrafo carioca radicado em Brasília e um dos grandes nomes do fotojornalismo brasileiro.

 

 

Painéis de debates – Ao longo da programação, serão realizados três painéis temáticos, em formato virtual, contando com a participação de arquitetos, professores, especialistas de vários países para discutir temas como a arquitetura das cidades latino-americanas e o diálogo entre a arquitetura de Paulo Mendes da Rocha e Nuno Portas. Ao final, um debate reunirá os vencedores das mostras competitivas. Os painéis poderão ser acompanhados pelo canal do YouTube da mostra.

 

 

Mostra RIFCA – Para a última semana de programação, Cinema Urbana reservou uma seleção de seis títulos indicados por festivais parceiros que integram a RIFCA – Rede Interamericana de Festivais de Cinema, Cidades e Arquitetura, criada com o objetivo de ultrapassar as fronteiras territoriais e expandir novos diálogos sobre a cidade através da cinematografia latino-americana.

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

 

Dia 17/8 (terça-feira) – Dia Nacional do Patrimônio Histórico

 

 

18h30 às 23h59 – Exibição em formato on-line da solenidade de abertura do festival, em homenagem ao arquiteto Paulo Mendes da Rocha (1928 – 2021), seguida do filme Tudo é Projeto (76 min).
Presença de Heloísa Moura (presidenta do IAB -DF), Maurício Goulart (Iphan-DF – arquiteto e urbanista) e Luciana Sabóia (arquiteta e urbanista, coordenadora PPG-FAU UnB).
Local: Acessível pela plataforma innSaei.TV

 

 

Dia 18/8 (quarta-feira)

 

 

18h – Painel temático 01 “Cidades Atlânticas: diálogo com dois arquitetos: Paulo Mendes da Rocha e Nuno Portas”
Com: Renato Anelli, Joana Mendes da Rocha, Humberto Kzure, Teresa Prata – mediação: Abílio Guerra (Portal Vitruvius)
Local: Acessível  no canal da Mostra no YouTube.

 

 

Dia 29/8 (domingo)

 

 

16h – Lançamento da Mostra On-line – Painel Temático 02 “Integrações curatoriais latino-americanas: cidade, arquitetura e cinema” – Com membros da RIFCA e mediação da realizadora audiovisual Kate Kliwadenko (kliwadenkonovas.com) e da arquiteta e curadora Marina Frugoli.
Local: Acessível em www.youtube.com/c/MostraCinemaUrbana

 

 

De 30/8 a 5/9 (*)

 

 

Toda a programação ficará disponível para visualização na plataforma Innsaei.tv, de 0:00 às 23:00.
(*) Os filmes Aeroporto Central, de Karim Aïnouz, e A Pista (La Jetée), de Chris Marker, não participarão da programação on-line. E A Cidade de Portas terá uma sessão exclusiva pela plataforma InnSaei.TV, no dia 4/9.

 

 

Dia 3/9 (sexta-feira)

 

 

19h – Sessão Vencedores Competitiva – Painel Temático 03, com transmissão do debate com ganhadores pelo YouTube às 20h30, com um (1) representante de cada filme e mediação do curador André Costa Gonçalves, arquiteto e doutor em cinema pela Universidade de Brasília.
Local: Acessível em www.youtube.com/c/MostraCinemaUrbana

 

 

Dia 4/9 (Sábado)

 

 

Das 18h às 22h – Reprise Sessão Hors-Concours – A Cidade de Portas (81 minutos)
Local: Acessível pela plataforma InnSaei.TV

 

________________

Serviço:
Cinema Urbana – Mostra Internacional de Cinema de Arquitetura
Data: 17 de agosto a 5 de setembro de 2021
Local: InnSaei.TV e no canal da Mostra no YouTube
Horários: ver programação no site do CCBB-Brasília
Mais i
nformações: (61) 3108-7600 ou pelo e-mail ccbbdf@bb.com.br

 

Reproduzido do site Brasiliarios.Com