O tenente-coronel foi um dos organizadores do movimento que derrubou a ditadura em Portugal

 

 

Morreu neste domingo (25.jul.2021), em Portugal, o tenente-coronel Otelo Saraiva de Carvalho, um dos líderes da Revolução dos Cravos, de 25 de abril de 1974, que ajudou a encerrar a ditadura no país. Carvalho tinha 84 anos e estava no Hospital Militar de Lisboa. A causa da morte ainda não foi divulgada.

 

 

A Revolução dos Cravos foi organizada por cerca de 200 capitães e majores e visava o restabelecimento da democracia em Portugal, paralisada desde 1933 pelo Estado Novo de António de Oliveira Salazar, que governou o país até 1968 e depois passou o poder ao seu herdeiro, Marcello Caetano.

 

 

Otelo Saraiva de Carvalho foi o responsável pela elaboração do plano de operações no MFA (Movimento das Forças Armadas), movimento militar de esquerda que derrubou a ditadura de Salazar e Caetano.

 

O tenente-coronel nasceu em 31 de agosto de 1936 em Moçambique. Iniciou a carreira militar na década de 1960. Foi transferido para Angola, em 1961, como capitão de artilharia. Também esteve na guerra colonial na Guiné-Bissau, de 1970 a 1973.

 

 

Em 1976, concorreu à Presidência de Portugal, mas obteve 16% dos votos. Tentou o cargo novamente em 1980, mas conquistou só 1,5% dos votos.

Do site Poder  360