Publicidade

Moradores do DF têm até o dia 20 para se inscrever no Prêmio Alan Viggiano de Literatura – Conto e Poesia

  • em



Em comemoração aos 60 anos de Brasília, o Sindicato dos Escritores do Distrito Federal (Sindescritores), em parceria com o Instituto Fazer o Bem (IFOB), realiza o Prêmio Alan Viggiano de Literatura – Conto e Poesia, com tema “Brasília: aqui vive a Esperança”. Somente moradores do DF podem participar do prêmio, cujas inscrições terminam no dia 20 de fevereiro.

 

Clique aqui  para saber como participar e conhecer o regulamento do prêmio.

 

 

Alan Viggiano

 

O nome do Prêmio homenageia um grande escritor que nasceu em 1932, em Inhapim (MG). Filho de mãe costureira e pai caldeireiro, ele e o irmão Moacyr, também escritor, conheceram Ziraldo em Caratinga, e a amizade inspirou a criação de personagens da Turma do Pererê. Alan inspirou o macaco e Moacyr foi a inspiração para a criação do jabuti. Em 1963, Alan Viggiano, já bacharel em Direito, fez concurso para taquígrafo do Senado, transferindo-se para Brasília. Em 1965, publicou seu primeiro livro, Amanhece, romance. Em 1970, formou-se em Comunicação pela Universidade de Brasília. Em 1971, tornou-se assessor de imprensa da UnB. Trabalhou como jornalista em Última Hora e no Correio Braziliense. Em 1979, entrou para a Academia Brasiliense de Letras. Em 1983, tornou-se mestre em Literatura Brasileira pela UnB. Em 1984, entrou para a Academia de Letras e Artes do Planalto. É membro da Associação Nacional de Escritores, sendo quatro vezes presidente. Fundou o Sindicato dos Escritores do Distrito Federal, sendo seu primeiro presidente. Fundou a Editora André Quicé. Prêmios do autor na Academia Brasileira de Letras: “Afonso Arinos” (Contos), por “O Exilado”; “Francisco Alves” (monografia sobre o ensino fundamental no Brasil e sobre a língua portuguesa), por “Uma aventura linguística” e “Prêmio Coelho Neto” (Romance), por “Lisábria de Jesus”. Esta iniciativa também conta com o apoio institucional da Câmara do Livro do DF e do Instituto Voar Arte para Infância e Juventude.

 

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *