Publicidade

Montenegro cassa vereadora

  • em



Camila Oliveira, do partido Republicanos, teve o mandato cassado em votação na Câmara de Montenegro por unanimidade

 

Por comparar mulheres de esquerda com “cadelas” vai para casa

 

Montenegro para os ibiraiaras era Ibiá, pois de qualquer ponto às margens do Rio Caí era, para eles, ribeirinhos, uma elevação coberta de mata que avistavam.

 

Distante 60 km da capital, Montenegro tem menos de 70 mil habitantes. Fica próxima ao Polo Petroquímico. Esta cidade tem muitas histórias desde os primeiros habitantes indígenas, dos açorianos aos alemães. Mas ninguém pensara antes que estaria nas manchetes por causa de uma vereadora gravando vídeos, alucinadamente, atacando as esquerdas e as próprias mulheres.

 

A baixaria foi tal e total que um grupo feminista, mulheres de todos os partidos, se uniu e pediu a cassação do mandato da vereadora. Assim, os vereadores de Montenegro decidiram, por unanimidade, cassar o mandato da vereadora Camila Oliveira (Republicanos), em sessão extraordinária nesta segunda-feira (16). Por nove votos a zero, a ex-vereadora fica inelegível por oito anos por quebra de decoro parlamentar.

 

E vai para casa.

 

(*) Por Adeli Sell, escritor, professor e bacharel em Direito.

 

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *