Publicidade

Ministro da Economia, Paulo Guedes, confessa que Auxílio Brasil é temporário e escancara demagogia eleitoral

  • em



O Ministro da Economia, Paulo Guedes, confessou nesta quinta-feira (11) que o Auxílio Brasil é temporário: “Nós fomos empurrados para um programa transitório”.

 

Após 18 anos de vida, o Bolsa Família chegou ao seu fim. Ele terminou no momento em que o Brasil volta de vez ao mapa da fome, com a miséria crescendo, inflação cavalar e desemprego altíssimo.

 

Com as taxas de aprovação do governo despencando, Bolsonaro decidiu criar o Auxílio Brasil, programa que também transfere renda aos mais pobres, mas com valores um pouco maiores. A grande diferença é que não se trata de um programa permanente, e sim temporário, visando exclusivamente as eleições de 2022.

 

Como atesta o próprio ministro da economia, em evento nessa quinta-feira do Itaú Macro Vision 2021: “Embaixo da lei de responsabilidade fiscal, dentro do teto e com a fonte que seria o IR. Bloquearam o IR, ele foi aprovado na Câmara [dos Deputados], não avançou ainda no Senado. Sem a fonte, isso não permite a criação de um programa permanente, então nós fomos empurrados para um programa transitório”.

 

O programa está previso apenas até 2022, após as eleições, em demonstração escancarada que a ideia não tem nada a ver com o combate à fome, e sim com disputar as eleições (em especial os votos do nordeste).

 

Cabe lembrar que o Brasil é um dos maiores exportadores de proteína animal do mundo, com potencial produtivo de definitivamente acabar com a fome no país e ainda ajudar países e povos vizinhos. Mas para isso é preciso se enfrentar com o agro e a indústria alimentícia, que colocam seus lucros bilionários acima de qualquer coisa. Mas nem Bolsonaro nem nenhum outro dos principais candidatos hoje se propõe a se enfrentar com o agronegócio.

 

A ideia de Guedes era fazer modificações no Imposto de Renda a fim de angariar fundos para bancar o Auxílio, mas sua proposta não passou. Então o governo decidiu furar o teto para aprovar a medida, junto de emendas bilionárias para comprar os parlamentares e aprovarem a PEC dos precatórios.

 

#Guedes #AuxílioBrasil #BolsaFamília #GovernoBolsonaro #Eleições2022 #ForaBolsonaro #ForaBolsonaroeMourão #Fome #Miséria #CriseCapitalista

 

 

Texto reproduzido das redes sociais do site “Esquerda Diário Oficial

 




 

 

SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

O Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB
Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *