Publicidade

Ministério Público pede suspensão de atividades de frigoríficos em Lajeado (RS), devido ao aumento de casos de Covid-19

  • em


Foram ajuizadas duas ações cíveis públicas solicitando a suspensão temporária (15 dias) das atividades industriais dos frigoríficos Companhia Minuano de Alimentos e BRF/SA de Lajeado no Vale do Taquari.  As ações foram anunciadas em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 4.

 

Segundo o promotor de justiça, Sérgio Diefenbach, “os números vinham mostrando que os dois polos estavam sendo irradiadores de contaminações”. Nas ações, durante o período de suspensão das atividades, deve ser feita a higienização e a descontaminação das unidades industriais. Inclusive sistemas de refrigeração de ar, veículos próprios e de terceiros, espaços internos e externos como estacionamento, paradas de ônibus, acessos às empresas, de acordo com critérios dos órgãos de vigilância sanitária e a Subsecretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia.

 

Em caso de descumprimento a multa diária estipulada é de R$ 1 milhão.  As empresas deverão elaborar planos de retomada gradativa do trabalho. Também é recomendado nas ações que as unidades da Minuano e BRF acompanhem, monitorem e, antes do retorno ao trabalho, testem todos os trabalhadores, inclusive os terceirizados, repassando todas as informações aos gestores da saúde. “Estamos discutindo essas medidas com as indústrias há mais de uma semana. As empresas não foram pegas de surpresa. É uma necessidade mundial diminuir a circulação de pessoas em qualquer ambiente. Aqui em Lajeado, em especial começou a chamar atenção o número elevado de pessoas dos frigoríficos afastadas por síndrome gripal”, destacou Sérgio.

 

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, Lajeado possui 117 casos confirmados de Covid-19 e cinco mortes, sendo a terceira cidade com o maior número de casos. Ficando atrás apenas de Porto Alegre e Passo Fundo.

 

Foto (Luís Fernado Wagner/Grupo Independente) – Coletiva do Ministério Público nesta segunda, 04. Daniela Pires (à esquerda), promotora de Encantado, representa MP regional. Depois, seguem promotores de Lajeado, Carlos Augusto Fioriolli, Sérgio Diefenbach e Neidemar Fachinetto.
  • Compartilhe