Publicidade

Ministério Público investiga irregularidades na gestão do Sindilegis

  • em


Conforme o protocolo 136396, está sendo investigado pelo MP se o candidato a presidente para a próxima gestão, nas eleições de 30 de novembro, e atual vice-presidente para o TCU, Alison Aparecido Martins de Souza, teria cometido falhas funcionais para favorecer sua campanha.

 

Segundo a denúncia, Alison de Souza, que é Técnico Federal de Controle Externo, teria cedido sua senha institucional do Tribunal de Contas da União para que a funcionária Denise Roig, do Sindilegis, fizesse a atualização cadastral dos filiados, facilitando assim a comunicação com os sindicalizados durante a campanha eleitoral. Com isso a funcionária do Sindilegis teria tido acesso irrestrito à base cadastral do sistema CPF do TCU, infringindo assim diversos dispositivos legais, como acesso imotivado, quebra de sigilo funcional e ato de improbidade administrativa.

 

Ainda segundo a denúncia, a situação seria amplamente conhecida pelos funcionários do Sindicato, inclusive de ex-funcionários (demitidos), não havendo segredo dentro da entidade. A comprovação do fato pode ser obtida mediante simples solicitação ao TCU dos acessos realizados pelo servidor ao sistema CPF da base de dados do Tribunal.

  • Compartilhe