Publicidade

Ministério Público abre investigação sobre as mortes por falta de oxigênio no Amazonas

  • em



O Ministério Público do Estado do Amazonas, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), abriu procedimento para coletar informações em face da situação emergencial vivenciada no Estado do Amazonas, com a chamada segunda onda de aumento de casos de Covid-19, especialmente quanto a eventos ligados à falta de oxigênio medicinal para atendimento dos pacientes necessitados de oxigenioterapia, tais como sofrimento e morte.

 

Diante do caráter emergencial dos fatos, a decisão de abrir o procedimento tem o objetivo de imediatamente coletar possíveis evidências de atuação criminosa organizada, a demandar pronta resposta como forma de também combater a situação vivenciada pela sociedade amazonense, em colaboração com demais promotorias envolvidas na promoção do direito à saúde, à vida e à dignidade da pessoa humana, sob a perspectiva de fazer cessar qualquer atuação criminosa que esteja colaborando com o atual cenário.

 

O procedimento, de início, não terá caráter sigiloso, para atender aos reclamos sociais de transparência e maior conhecimento acerca dos fatos, que dizem respeito à gestão pública da saúde e saída da caótica situação.

 

Com informações do MPAM
  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *