Publicidade

Milhares de pessoas vão às ruas, dentro e fora do Brasil, pedir o impeachment de Bolsonaro

  • em



Milhares de pessoas foram às ruas de todas as capitais e outras 200 cidades do País para exigir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, a vacinação imediata de toda a população, o auxílio emergencial de R$ 600 reais, o fim da privatização da Eletrobrás, dentre outras reivindicações.

 

Em entrevista à TV 247, Raimundo Bonfim, coordenador da Central de Movimentos Populares (CMP), uma das entidades que organizaram os atos deste 29 de Maio, disse que os protestos ocorreram em 213 cidades do país e 14 do exterior.

 

O mote desta manifestação foi “Vacina no braço, comida no prato e fora Bolsonaro”. Nas redes sociais, a manifestação ocorria paralela com as hashtags: #ForaBolsonaro #Vacinanobraçocomidanoprato #chegademortes #ChegaDeFome #29MForaBolsonaro.

 

 

 

A população respondeu à convocação das frentes Brasil Popular e Povo sem Medo e foi às ruas, mesmo respeitando as medidas de segurança para evitar a contaminação do coronavírus.As imagens de todo o País mostram o tamanho da adesão maciça da populão ao movimento convocado pelas Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo.

 

 

Só em Recife, Pernambuco, o Batalhão de Choque da Polícia Militar de Pernambuco decidiu apresentar seu espetáculo de brutalidade contra quem se manifesta com legitimidade e em defesa do Brasil, sua soberania e, sobretudo, em defesa da vida. Dentre várias outros manifestantes, agrediu a vereadora Liana Cirne Lins (@LianaCirne) com spray de pimenta pela Polícia Federal quando tentava dialogar para parar a repressão aos manifestantes em Recife.

 

 

 

O trabalhador Daniel Campelo da Silva, 51 anos, perdeu o olho esquerdo, neste sábado (29), após ser alvejado por uma bala de borracha disparada por um policial .O  tiro foi dado em repressão à manifestação pacífica contra Jair Bolsonaro que aconteceu no Recife e em mais de 200 cidades do Brasil e do exterior. Na mesma manifestação, a vereadora Liana Cirne (PT) foi agredida pela Polícia Militar com spray de pimenta em seu rosto.

 

 

 

Em São Paulo, a multidão tomou a Avenida Paulista e a Avenida Consolação. Um drone que sobrevoou a Avenida Paulista neste #29MPovoNasRuas ajudou a mostrar o tamanho da gigantesca manifestação a favor do impeachment do Presidente da República.

 

 

A presidente nacional do PT e deputada federal Gleisi Horfmann (PR) fez várias postagens da manifestação durante o dia. Numa das últimas, ela declarou: “Os atos hoje foram grandes no Brasil. Participei em São Paulo, Av. Paulista. Muita, muita gente. Todo mundo de máscara, na luta p/ vencer esse tormento do Bolsonaro. Solidariedade ao povo q enfrenta todos os dias o vírus p/ sobreviver. Nas ruas, redes, todos certos em gritar #ForaBolsonaro”. Guilherme Boulos, um dos principais articuladores da mobilização deste sábado, liderança nacional do PSOL e do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) em São Paulo e no País, disse, em entrevista ao El País que “não dá para olhar passivamente o Brasil sangrar até 2022, perdendo vidas à espera das eleições”.

 

Em Brasília, uma multidão ocupou a Esplanada dos Ministérios e manteve dois pontos de concentração: um na frente do Congresso Nacional e, outro, em frente ao Museu Nacional. Assim como em São Paulo e Brasília, todas as capitais e outras centenas de cidades tiveram suas ruas tomadas pela marcha convocada pelos movimentos sociais, sindical, estudantil, dos Trabalhadores Sem Terra e outros.

 

Acesse o link, a seguir, e confira a cobertura, em Brasília, da TV Comunitária: https://www.facebook.com/tvcomdf/videos/217981423250496

 

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) também fez várias postagens em suas redes sociais. Numa delas, disse que “estivemos hoje nas ruas de todo o País, mostrando a força que o nosso povo tem. Não toleramos mais esse governo genocida. Nós vamos arrancar a faixa presidencial do peito estufado do fascismo. Hoje foi só o começo! #29MForaBolsonaro” . A deputada disse também que “A força do povo brasileiro vai derrubar o genocida!”

 

 

 

 

 

 

O deputado distrital do PSOL, Fábio Félix disse, em seu Twitter, que “Brasília hoje fez história contra Bolsonaro! #PovoNaRua #ForaBolsonaroGenocida #29MForaBolsonaro”. E acrescentou: “Bolsonaro tem um filhote no DF e ele se chama Ibaneis Rocha. Ibaneis é o governador dos despejos e do trator contra os mais pobres. É fora Bolsonaro e fora Ibaneis! #foraibaneis #29MForaBolsonaro #29MPovoNasRuas“.

 

 

 

 

 

Em todas a cidades, brasileiros foram às ruas com o mesmo objetivo: Fora Bolsonaro e Mourão.Em várias cidades do mundo a manifestação também foi para as ruas, como na Alemanha, França, Inglaterra e Portugal. A  mídia internacional deu destaque à mobilização e mostrou também a truculência da Polícia Militar, como sempre, fazendo o espetáculo terrorista em todas as manifestações autênticas e populares. Com o título “Dezenas de milhares de brasileiros marcham para exigir o impeachment de Bolsonaro”, o jornal The Guardian manchetou seu site com a manifestação.

 

 

 

 

 

 

 

Vários artistas globais também participaram da manifestaçãoe foram às ruas. A atriz Mônica Martelli estampou uma faixa com o nome seu amigo, o comediante e ator Paulo Gustavo: “Paulo Gustavo. 500 mil brasileiros mortos. Genocídio.

 

 

O comediante faleceu no dia 4 de maio por causa das complicações da Covid-19. No dia que ele faleceu, o Brasil já registrava 410 mil mortos por Covid-19 em 13 meses. Renata Sorrah, também atriz global, foi para as ruas com uma faixa escrito “Fora Bolsonaro”.

 

Camila Pitanga, Carlinhos Brown e Dira Paes entre outros também foram às ruas contra o Presidente da República.

 

Confira algumas imagens

 

 

 

 

 

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *