Publicidade

México exige levantamento do bloqueio a Cuba e denuncia ingerência

  • em



O presidente do México, Andrés Manuel López, ofereceu hoje o apoio que Cuba necessita em remédios, vacinas, alimentos, pediu o levantamento do bloqueio dos Estados Unidos e condenou a ingerência na pequena ilha .

 

Na sua conferência de imprensa matinal em Tabasco, López Obrador reiterou a sua solidariedade com o povo cubano, «um país livre, independente e soberano, sobre o qual não deve haver intervencionismo, nem a situação de saúde do povo cubano deve servir para fins políticos. . “

 

Isso deve ser colocado de lado. Sem politização, sem campanhas na mídia que já acontecem no mundo todo, denunciou.

 

Existem muitos países com problemas na América Latina e no Caribe, não é só o caso de Cuba. No entanto, é contundente a inusitada exibição de informações promovida por quem não concorda com as políticas do Governo daquele país, afirmou.

 

O tema não deve ser politizado e o apoio humanitário não deve servir de bandeira para atacar e interferir em questões que só os cubanos devem resolver, disse e lembrou que o México sempre foi solidário com Cuba e com todos os povos do mundo. .

 

“Se o Governo de Cuba o considera necessário e seu povo o exige, o Governo do México poderia ajudar com remédios, vacinas, o que for preciso, e alimentação, porque saúde e nutrição são direitos humanos fundamentais, e sem a gestão política e intervencionista que eles estão tentando dar a este assunto ”, disse.

 

A verdade, ele insistiu, é que se você quer ajudar Cuba, a primeira coisa que você deve fazer é suspender o bloqueio (dos Estados Unidos) porque eles estão se candidatando para a maior parte dos países do mundo.

 

Isso seria um gesto verdadeiramente humanitário; nenhum país do mundo deve ser cercado, bloqueado, isso é o mais contrário que pode haver aos direitos humanos, destacou.

 

Um povo inteiro não pode ficar isolado por motivos políticos ou por qualquer outro motivo, ninguém tem o direito de tomar aquelas decisões que afetam o povo, reiterou o presidente.

 

Informou que encarregou o Chanceler Marcelo Ebrard de estar pendente e, se necessário, solicitado pelo Governo de Cuba a buscar relações e estabelecer uma ponte para ajudar o povo cubano e expressar sua solidariedade com toda a clareza e sem hesitação.

 

Nós, disse ele, não podemos esquecer o que Cuba fez pelo México ou que somos nações irmãs. Apelou a que não intervenham os governos, grupos de interesses velados na situação interna daquele país, se respeite a sua autodeterminação e sejam eles que enfrentem os seus assuntos de forma pacífica, mas que não haja intervencionismo.

 

Denunciou que já estão intervindo e revelou que ontem viu nas redes sociais uma mensagem de um grupo denominado Artigo 19, “uma associação jornalística financiada no México pelo Governo e pela embaixada dos Estados Unidos que denunciamos, que tirou uma foto atribuído a Cuba e era do Egito, uma amostra do que eles fizeram em todo o mundo. “

 

López Obrador projetou a imagem como prova do que foi afirmado para que as pessoas tenham informação no México e no mundo sobre o que aconteceu em Cuba e a deturpação dos fatos, e inclusive leu a mensagem daquela agência sobre a qual, lembrou, passamos evidências de que recebem dinheiro da embaixada dos Estados Unidos no México.

 

Ele considerou que se o problema origina-se da falta de alimentos, atendimento médico e falta de vacinas, há duas maneiras de resolvê-lo: uma, cancelando o bloqueio que é injusto e desumano, e a segunda, que os países do mundo ajudem Cuba de uma forma humanitária, sem fins políticos, como estamos dispostos a fazer se o solicitarem.

 

Também quero que fique claro e manifesto, disse, que quando tivemos um agravamento da pandemia e não tínhamos médicos para tratá-lo, falamos com eles e nos enviaram centenas de médicos que estiveram no país.

 

O amor com amor se paga, como disse José Martí, e sempre seremos solidários com Cuba e com o mundo, concluiu.

 

 

Do Prensa Latina

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *