Publicidade

Maranhão prorroga lockdown até domingo, em conciliação

  • em


Em audiência de conciliação realizada hoje, com a presença de representantes do Estado do Maranhão e dos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, o juiz Douglas de Melo Martins prorrogou por mais três dias o lockdown no território dos quatro municípios que figuram na ação, todos na ilha da capital maranhense.

 

O juiz é titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís e havia inicialmente estabelecido que a paralisação total das atividades não essenciais vigoraria entre 5 e 14 de maio. Hoje, depois de ouvidas as partes, o magistrado estendeu a medida até o domingo, 17.

 

Desde ontem, segunda-feira, além do lockdown, a ilha de São Luís está submetida a um rodízio de veículos também prevista para vigorar até quinta-feira, 14. Na sexta-feira, haverá a antecipação do feriado estadual da Adesão do Maranhão à Independência, conforme decreto estadual. A data comemorativa é celebrada apenas em 28 de julho. A entrada e saída da cidade para o continente por via terrestre e marítima foi mantida também até domingo.

 

No oitavo dia de lockdown, a ilha de São Luís está com menos movimento, em comparação ao período anterior à medida. A Prefeitura de São Luís informou que a frota de ônibus urbanos teve sua ocupação reduzida em até 80% nestes últimos dias, havendo também a queda na circulação de veículos particulares desde ontem, com a vigência do rodízio de veículos, que alterna placas pares e ímpares a cada dia.

 

O governador do Maranhão, Flávio Dino, também anunciou hoje que o Estado vai ignorar o decreto do presidente da República que incluiu salões de beleza, barbearia é academias de ginástica no rol das atividades essenciais.

  • Compartilhe