Publicidade

Maranhão monta estratégia de vacinação anti-covid

  • em


O governador Flávio Dino anunciou para o início desta semana a edição de um Plano Estadual de Vacinação contra a covid-19. Segundo a Secretaria de Saúde, o Estado já possui em estoque 4 milhões de agulhas em estoque, o que asseguraria a primeira fase da imunização.

 

 

Ontem, na sua conta no Twitter, o mandatário maranhense postou: “Com a coordenação do secretário de Saúde @carloselula, para vacinação contra o coronavírus. 1. Temos seringas e agulhas; 2. Já organizamos aviões, helicópteros e transporte rodoviário; Aguardamos as vacinas oriundas do Plano Nacional de Imunização, nos termos da Lei 6259/75”.

 

A distribuição das doses da vacina também já foi planejada. Após seu recebimento, será feita a distribuição às Redes de Frio Regionais por meio de transporte aéreo. Em seguida, todos os municípios receberão as vacinas por meio do transporte terrestre com vans refrigeradas, já disponíveis em cada uma das regionais de saúde, de acordo com o que informou a Secretaria de Saúde. Ainda conforme a mesma fonte, o Estado agiliza processo para a aquisição de mais 6 milhões de unidades de agulhas e seringas, para continuidade da campanha de imunização.

 

Outra estratégia adotada pelo poder público estadual é a realização de barreiras sanitárias nas principais portas de entrada do Estado (São Luís e Imperatriz), para monitorar a chegada de pessoas com sintomas gripais. Mais de 41,5 mil abordagens já foram realizadas. As ações estão acontecendo no Aeroporto Marechal Cunha Machado, Terminal de Ferryboat, no Terminal Rodoviário de São Luís e no Aeroporto de Imperatriz.

 

Os casos considerados suspeitos realizam, na mesma hora, o teste rápido e em caso de resultado positivo, o paciente é regulado para uma unidade de referência, onde receberá a assistência médica adequada. Ainda na realização do rastreio e no tratamento da doença, o estado também conta com os Ambulatórios Covid-19 para acompanhamento de casos leves da Covid-19 e realização de testagem para diagnóstico do novo coronavírus.

 

Os ambulatórios estão distribuídos no Hospital de Cuidados Intensivos (HCI), Hospital Dr. Genésio Rêgo (São Luís), Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto (Imperatriz), Hospital Regional de Santa Luzia do Paruá e Hospital Regional de Lago da Pedra, cujas portas de entrada continuam sendo as Unidades de Pronto Atendimento (UPAS).

 

 

  • Compartilhe