Publicidade

Maranhão: economia vai reabrir; aulas permanecem suspensas

  • em


Um Flávio Dino cauteloso concedeu hoje (21/5)flavio dino cauteloso

, à tarde, uma entrevista coletiva virtual à imprensa, para anunciar a reabertura parcial das atividades econômicas no Maranhão, a partir de 1° de junho, que será feita de forma gradual, conforme as palavras do chefe do Executivo maranhense.

 

Dino revelou que a nova fase de combate à covid-19 tem respaldo no comitê científico que dá assessoramento ao governo e no comitê de crise constituído no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde. Mas, advertiu que as medidas serão avaliadas semanalmente e podem haver recuos no esquema de reabertura das atividades não essenciais caso os dados epidemiológicos demonstrem essa necessidade.

 

Já nesta segunda-feira, 25, as pequenas e microempresas que funcionem exclusivamente com a mão-de-obra familiar poderão reabrir suas portas ao público, em todo o território do Maranhão. Outras atividades devem reabrir à medida em que protocolos setoriais sejam apreciados e aprovados pelas Secretarias de Indústria e Comércio e de Direitos Humanos e Participação Popular.

 

As aulas presenciais em escolas e faculdades, que estão suspensas até 1° de junho, devem continuar assim por mais duas ou três semanas, com norma nesse sentido sendo editada na próxima semana.

 

Inquirido se o pior já passou, o governador afirmou que, no que diz respeito à ilha de São Luís, pode-se fazer essa afirmativa, pois as medidas mais restritivas, que incluíram um lockdown de 13 dias, fizeram com que a curva de expansão da covid-19 se achatadas nesse território, mas acenou que medidas mais severas de restrição da mobilidade podem ser adotadas em municípios ou regiões interioranas do Estado. Imperatriz é hoje o epicentro da epidemia no interior.

  • Compartilhe