Termina neste domingo (28) o lockdown de três dias em todo o Maranhão. Na sexta-feira (26), reforçando a medida, o governo de Flávio Dino, antecipou o feriado, decretado na semana passada.

 

 

O prefeito de Imperatriz se insurgiu contra a norma e pretendia deixar tudo funcionando normalmente na segunda maior cidade do estado, mas teve de voltar atrás devido a decisão liminar da Justiça, que manteve o feriado e o lockdown.

 

 

Também hoje, durante entrevista coletiva virtual, o governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou novas medidas de caráter econômico, garantindo auxílios emergenciais para diversas atividades econômicas e a famílias de baixa renda. No encontro com a imprensa, o mandatário divulgou a adoção do programa Vale Gás, destinado a garantir o produto a 115 mil famílias de baixa renda. Taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativo  terão auxílio-combustível pelo período de dois meses, enquanto trabalhadores do setor de eventos terão auxílio emergencial pago em cota única, no valor de 600 reais.

 

 

Outras medidas de caráter econômico  divulgadas foram: auxílio emergencial para guias de turismo e empresas de transporte turístico, parcela única de R$ 600 e R$ 1.000, respectivamente; aprovação do adiamento do pagamento do ICMS para 130 mil micro e pequenas empresas; e, antecipação da primeira parcela do 13° salário dos servidores estaduais para abril.

 

 

O governador anunciou também medidas de restrição, sendo que algumas foram abrandadas. Bares e restaurantes, que vêm funcionando apenas com vendas de balcão e por delivery, passam a fazer atendimento presencial, mantendo os estabelecimentos com metade de sua capacidade ociosa. O horário do comércio permanece restrito, indo até ao máximo às 21 horas. Academias e supermercados funcionarão também com 50% de ocupação. As movas normas passam a vigorar a partir de segunda-feira, 29.

 

 

Dentre as medidas diretamente voltadas à área da saúde, o governador anunciou a entrega de novos leitos exclusivos para a covid-19 na capital e no interior, o apoio à vacinação nos municípios com população inferior a 50 mil habitantes e abertura de um hospital de campanha em São Luís na próxima semana.

 

 

Dino destacou, também,  o diálogo que vem mantendo com os prefeitos, ressaltando a intermediação do presidente da Famem, Federação das Associações de Municípios do Estado do Maranhão, Erlanio Xavier, que vem atuando como porta-voz de seus pares.