Publicidade

Mais fascista na cadeia: Sara Winter foi presa hoje pela PF

  • em


Sara Winter, que ameaçou o Supremo Tribunal Federal (STF) via redes sociais, foi presa na manhã desta segunda-feira (15/6) pela Polícia Federa, que cumpriu o mandado de prisão expedido pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

 

Ela liderava o acampamento chamado “300 do Brasil”, expulso da Esplanada dos Ministérios pela polícia do Distrito Federal no último sábado.

 

Sara vinha dirigindo sua fúria ao ministro do STF, Alexandre de Moraes, relator do inquérito sobre fake news. Ela chegou a afirmar que gostaria de “trocar soco” com o ministro e que descobrirá tudo sobre a vida dele.  “A gente vai descobrir os locais que você frequenta”, disse ela. E ameaçou o magistrado: “nunca mais vai ter paz na sua vida”.

 

Em abril, ela foi alvo de mandados de busca e apreensão no inquérito que apura a disseminação de fake news.

 

Ontem (14) a polícia do Distrito Federal prendeu Renan Sena, integrante do grupo fascista liderado por Sara. Ele foi liberado ainda na noite de domingo depois de pagar uma fiança de R$ 1,5 mil.

 

  • Compartilhe