Nem a forte chuva que caiu sobre Porto Alegre, nesta terça-feira, 7 de setembro, desmobilizou as mais de 2 mil pessoas que participaram da 27ª Edição do Grito dos Excluídos, com a participação formada por representantes sindicais, movimentos sociais e partidos políticos. O protesto inicialmente estava marcado para ser realizado na Redenção, mas foi transferido para o viaduto Imperatriz Leopoldina, conhecido como Brooklyn, localizado na Avenida João Pessoa.

 

 

Foram colocadas 58 cruzes no piso do viaduto, para lembrar as mais de 580 mil mortes por Covid-19 no Brasil. O ato pedia o impeachment de jair Bolsonaro, Auxílio Emergencial, Emprego, vacinação e comida no prato. Houve ainda um ato ecumênico com distribuição de pãezinhos e a entrega de 500 refeições em um almoço solidário, organizado pela Pastoral da Juventude. Foram arrecadados alimentos para distribuição em diversos bairros da periferia de Porto Alegre.

Posteriormente os manifestantes seguiram até o Largo Zumbi dos Palmares na Cidade Baixa.

Os manifestantes bolsonaristas concentraram-se nos arredores do Parcão, o Parque Moinhos de Vento sob forte aparato de caminhões, guindastes adornados com a bandeira do Brasil, grandes caminhões e carros de som. Que também tiveram atos em estradas no interior do Rio Grande do Sul.

Clique aqui e confira as imagens