Publicidade

“Lula vence eleição brasileira, mas Bolsonaro não admite”, afirma a Reuters

  • em



Na manhã desta segunda-feira (31), a Reuters, agência de notícias liberal estrangeira, divulgou matéria afirmando que “o líder esquerdista brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva derrotou por pouco o presidente Jair Bolsonaro no segundo turno, mas o titular da extrema direita não admitiu a derrota na noite de domingo, levantando preocupações de que ele possa contestar o resultado”.

 

 

Na matéria, a Reuters também conta um pouco de tudo o que aconteceu neste segundo turno da eleição presidentcial. Segundo a agência, o Supremo Tribunal Eleitoral (TSE) declarou Lula o próximo presidente, com 50,9% dos votos contra 49,1% de Bolsonaro. A posse de Lula, de 77 anos, está marcada para 1º de janeiro.

 

 

Foi um retorno impressionante para o ex-presidente de esquerda e um golpe punitivo para Bolsonaro, o primeiro titular brasileiro a perder uma eleição presidencial.

 

 

“Até agora, Bolsonaro não me ligou para reconhecer minha vitória, e não sei se ele vai ligar ou se vai reconhecer minha vitória”, disse Lula a dezenas de milhares de apoiadores jubilosos comemorando sua vitória na avenida Paulista, em São Paulo.

 

 

Em contraste com o silêncio de Bolsonaro, os parabéns a Lula chegaram de líderes estrangeiros, incluindo o presidente dos EUA Joe Biden, o presidente russo Vladimir Putin, o chanceler alemão Olaf Scholz e o presidente francês Emmanuel Macron.

 

 

Uma fonte da campanha de Bolsonaro disse à Reuters que o presidente não faria comentários públicos até segunda-feira. A campanha de Bolsonaro não respondeu a um pedido de comentário.

 

 

No ano passado, Bolsonaro discutiu abertamente a recusa em aceitar os resultados da votação, fazendo alegações infundadas de que o sistema de votação eletrônica do Brasil era vulnerável a fraudes.

 

 

Uma aliada próxima de Bolsonaro, a deputada Carla Zambelli, em um aparente aceno aos resultados, escreveu no Twitter: “Eu prometo a você, serei a maior oposição que Lula já imaginou”.

 

 

Os mercados financeiros podem ter uma semana volátil, com investidores avaliando especulações sobre o gabinete de Lula e o risco de Bolsonaro questionar os resultados.

 

 

A votação foi uma repreensão ao populismo de extrema direita de Bolsonaro, que emergiu das bancadas do Congresso para forjar uma nova coalizão conservadora, mas perdeu apoio quando o Brasil registrou um dos piores números de mortes da pandemia de coronavírus.

 

 

Biden parabenizou Lula por vencer “eleições livres, justas e confiáveis”, juntando-se ao coro de elogios de líderes europeus e latino-americanos.

 

 

Observadores eleitorais internacionais disseram que a eleição de domingo foi conduzida de forma eficiente. Um observador disse à Reuters que os auditores militares não encontraram falhas nos testes de integridade que fizeram no sistema de votação.

 

 

Caminhoneiros supostamente apoiadores de Bolsonaro bloquearam no domingo uma rodovia em quatro lugares no estado de Mato Grosso, um grande produtor de grãos, segundo a operadora da rodovia.

 

 

Em um vídeo que circula online, um homem disse que caminhoneiros planejavam bloquear as principais rodovias, pedindo um golpe militar para impedir que Lula assumisse o cargo.

 

 

Maré rosa subindo

 

A vitória de Lula consolida uma nova ” maré rosa ” na América Latina, após vitórias históricas da esquerda na Colômbia e nas eleições do Chile, ecoando uma mudança política regional de duas décadas atrás que introduziu Lula no cenário mundial.

 

 

Ele prometeu um retorno ao crescimento econômico impulsionado pelo Estado e às políticas sociais que ajudaram a tirar milhões da pobreza durante dois mandatos como presidente, de 2003 a 2010. Ele também promete combater a destruição da floresta amazônica, agora em 15 anos de alta, e tornar o Brasil um líder nas negociações climáticas globais .

 

 

“Foram quatro anos de ódio, de negação da ciência”, Ana Valeria Doria, 60, médica carioca que comemorou com uma bebida. “Não será fácil para Lula administrar a divisão neste país. Mas por enquanto é pura felicidade.” Ex-líder sindical nascido na pobreza, Lula organizou greves contra o governo militar do Brasil na década de 1970. Sua presidência de dois mandatos foi marcada por um boom econômico impulsionado pelas commodities e ele deixou o cargo com popularidade recorde.

 

 

No entanto, seu Partido dos Trabalhadores foi posteriormente prejudicado por uma profunda recessão e um escândalo de corrupção recorde que o prendeu por 19 meses por acusações de suborno, que foram anuladas pela Suprema Corte no ano passado.

 

Reportagem de Anthony Boadle e Ricardo Brito em Brasília, Brian Ellsworth e Lisandra Paraguassu em São Paulo Edição de Brad Haynes, Lincoln Feast e Nick Macfie

 

Acesse: https://www.reuters.com/world/americas/lula-wins-brazilian-election-bolsonaro-has-not-conceded-2022-10-31/

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *