Publicidade

Lula promete “jogar pesado” na criação de uma economia que gere emprego e renda

  • em



“Vocês podem estar certos de que a gente vai jogar pesado para ajudar o povo a ser feliz”, disse o candidato da federação Brasil da Esperança durante o encontro  “Cooperativismo e Economia Solidária com Lula”, realizado nesta quarta-feira (14), em São Paulo

 

 

 

Lula e Alckmin no encontro  “Cooperativismo e Economia Solidária com Lula”. Foto: Ricardo Stuckert

 

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta quarta-feira (14), durante encontro com representantes da agricultura familiar e do cooperativismo, que, caso vença as eleições, seu governo vai “jogar pesado” na criação de um modelo econômico que traga de volta o emprego e a dignidade à vida dos trabalhadores brasileiros. O vice-candidato da federação Brasil da Esperança e ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSB), também participou do evento.

 

 

 

“Vocês podem estar certos de que a gente vai jogar pesado para ajudar o povo a ser feliz, ser mais criativo e criar novas formas de trabalhar”, disse ele para uma plenária de quase dois mil cooperativados de várias regiões do país. O encontro aconteceu num galpão do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) em São Paulo.

 

 

 

Em sua fala, Lula lembrou que o avanço das novas tecnologias tem levado a um aumento do desemprego no mundo todo e que é papel do Estado investir em novos modelos, inclusive com recursos financeiros. A economia solidária e o cooperativismo estariam entre as alternativas, segundo o petista.

 

 

Encontro  “Cooperativismo e Economia Solidária com Lula”

 

 

Ele recolheu as reivindicações apresentadas durante o ato e disse que muitas delas já constam de seu programa de governo. Entre os compromissos específicos com o setor, Lula prometeu a volta do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), extinto em 2016 por Michel Temer após o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff.

 

 

Fazendo eco com muitas das falas durante o evento, Lula reafirmou o investimento na agricultura familiar e na economia solidária como uma das ações para o combate à fome.

 

 

 

“O Brasil está como se tivesse passado uma praga de gafanhotos. Tem que reconstruir tudo. Vamos devolver ao povo a democracia, o direito de comer, de trabalhar e de produzir alimento. Como pode o Brasil ser pobre e ter gente passando fome? Não é possível esse país ficar pegando osso na fila do açougue, pegando carcaça de frango”.

 

 

(*) Por João Paulo Soares – Jornal Brasil Popular/SP




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *