O fortalecimento da agricultura familiar e o combate à fome estão entre as principais pautas do ex-presidente Lula, em sua visita à Bahia, onde encerra a Caravana pelo Nordeste iniciada no dia 15. O líder político conversou sobre os temas com parlamentares e lideranças de diversos movimentos sociais na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), na tarde de quarta-feira (25).

“Lula reacende a esperança de comida na mesa do povo brasileiro, pois sua missão de vida é cuidar de gente”, afirmou a deputada estadual Neusa Cadore (PT), presente ao encontro. A parlamentar destacou a importância da agricultura familiar na produção de alimentos saudáveis e geração de renda para as populações do campo, lembrando que o petista criou e impulsionou programas fundamentais de incentivo à produção e comercialização como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e de construção de cisternas, que estão em risco de extinção no governo Bolsonaro.

Neusa também criticou o desmonte das políticas federais para a área e a retirada de direitos que vêm aumentando o sofrimento das famílias mais pobres, já afetadas pela pandemia. “A insegurança alimentar grave atinge 19 milhões de pessoas no país, impactando de forma ainda mais severa o semiárido. É preciso investir na agricultura familiar para combater a fome”, defendeu a 4ª secretária da Assembleia Legislativa. De acordo com a deputada, os dados são do relatório da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede Penssan), que apontou a existência de 7,7 milhões de brasileiros e brasileiras em situação de fome, somente na Região Nordeste.

 

A deputada federal e presidente do PT Nacional, Gleisi Hoffmann (PR), postou nas redes sociais que estava emocinada de estar na Bahia, na Senzala do Barro Preto, sedo do Ilê Aye, o bloco afro de carnaval mais antido do estado.