Publicidade

Lava Jato destrói a Petrobras e a Greenfield os fundos de pensão, inclusive dos petroleiros

  • em


A Lava Jato, chefiada pelo juiz Sérgio Moro, dizendo combater a corrupção, começou seus trabalhos de investigação na Petrobrás, em 2014 (1).

 

Em 2015, a Petrobrás ganhava, em Houston, nos EUA, pela 3ª vez, o prêmio OTC, considerado o “Oscar” da indústria do petróleo (2).

 

O prêmio da OTC dado à Petrobrás foi porque os petroleiros desenvolveram tecnologia inédita no mundo que permitiu a descoberta do pré-sal.

 

E o pré-sal é a maior descoberta petrolífera no mundo contemporâneo. Sendo que já responde por mais da metade da produção nacional de petróleo (4).

 

Na verdade, o que tanto a Globo quanto a Lava Jato sempre quiseram seria desprestigiar a empresa para entregá-la mais fácil a americanos e aliados, que, para usurpar o petróleo alheio, usam todo tipo de estratégia.

 

Tanto que, em 2015, o juiz Sergio Moro é premiado pela Globo como homem que faz a diferença (3).

 

Tanto que a Globo, deixando transparecer seu entreguismo, em editorial de dezembro de 2015, disse: “O pré-sal pode ser patrimônio inútil” (5).

 

E assim, o conluio de Moro e Globo persistiu enganando a sociedade fazendo parecer que combatia a corrupção.

 

E assim a Lava Jato, chefiada por Moro, passou mais de três anos vazando criminosamente denúncias, diariamente, contra a Petrobrás, num claro intuito de manchar a imagem da Empresa, para entregá-la mais fácil. Eram informações que não precisavam de qualquer prova e as imagens iam ao ar no Jornal Nacional da Globo, e aos domingos, no Fantástico, principal programa da Emissora.

 

Com esses vazamentos criminosos, Sergio Moro fez expandir a audiência da emissora e seu faturamento. E Moro, que além de ter recebido prêmio da Globo, foi elevado por ela a herói nacional.

 

Da mesma forma que depreciam a Petrobrás para entregá-la mais fácil ao capital internacional, também desmoralizam os fundos de pensão, com a finalidade de entregá-los a bancos privados e, como a Lava Jato, também privilegiar empresas estrangeiras. Assim surgiu a operação Greenfield, que investiga os fundos de pensão e denunciou 29 pessoas por suspeita de gestão temerária envolvendo a Sete Brasil (9,10).

 

A Sete Brasil seria responsável pela construção de sondas, unidades de perfuração, que viabilizariam a exploração do pré-sal. Com certeza que a construção de sondas, para suprir as necessidades do pré-sal, seria um dos grandes negócios no mundo.

 

Mas, em nome do combate à corrupção, ao invés de punir os gestores, em se comprovando a “gestão temerária”, essas sondas passaram a ser construídas no exterior, gerando emprego e renda aos gringos. E gerando vultosos prejuízos aos Fundos que investiram na Sete Brasil, que são Previ, Petros e Funcef.

 

A indústria Naval brasileira, que inclui principalmente a construção de navios e plataformas, foi destruída pela Lava Jato, tudo em nome do combate à corrupção, e também agora tudo isso está sendo construído no exterior, gerando emprego e renda aos gringos (6,7).

 

Também a construção de duas refinarias, do Ceará e Maranhão, que dariam, além de autossuficiência para a Petrobrás no refino, um excedente para exportação, gerando caixa para União e empregos no Nordeste. Entretanto, assim como a Sete Brasil foi cancelada pela Greenfield, a Lava Jato cancelou a construção das refinarias, pela suspeição de superfaturamento e prejuízo de R$ 3.8 BI na obra (11 a 13). Não seria mais sensato prender os corruptos em se comprovando o superfaturamento e manter a obra, os investimentos e os empregos?

 

O interesse foi, como sempre, prestigiar os gringos. Tanto que, enquanto isso a Petrobrás pagou, aos EUA, em 12 meses, R$ 25 BI na importação de gasolina e diesel (8). Se as refinarias estivessem produzindo não precisaríamos importar.

 

E Bolsonaro ainda quer vender metade das refinarias da Petrobrás, com certeza para gerar mais emprego e dar mais dinheiro aos EUA (17).

 

Voltando à operação Greenfield, ela apura um rombo gigantesco nos fundos de pensão das estatais, dentre eles na Petros.

 

E por conta do rombo, os petroleiros, ativos e aposentados, estão pagando por 18 anos, no mínimo com 13% de seus salários. Isso sem nunca terem sido gestores da Petros e agora a direção “boazinha” da Petrobrás e a direção da Petros vão transformar o pagamento, ao invés de 18 anos, em vitalício.

 

Já o então assessor do candidato Bolsonaro, Paulo Guedes, montou uma quadrilha junto, com seu assessor Esteves Colnago e outros, e deu rombo nos Fundos de pensão das estatais, entre eles na Petros, de R$ 6.5 BI (15,16).

 

Se os petroleiros estão pagando por algo que não fizeram, Paulo Guedes foi promovido a ministro da Economia de Bolsonaro, isso com aval da Lava Jato e Greenfield, e não foi preso e nem paga nada pelo rombo que deu!

 

E para piorar, Paulo Guedes, com a privatização da BR Distribuidora, além fazer os petroleiros pagar a Petros pelo rombo que ele deu, ainda tirou 600 empregos. E mais, os petroleiros que ficaram na empresa ainda tiveram redução de 30% nos salários, caso contrário seriam demitidos (14)!

_____________________________________________________________

 

Fonte: 1 – https://www.nexojornal.com.br/explicado/2018/03/16/Lava-Jato-a-origem-e-o-destino-da-maior-opera%C3%A7%C3%A3o-anticorrup%C3%A7%C3%A3o-do-pa%C3%ADs

2 – https://petrobras.com.br/fatos-e-dados/recebemos-o-premio-offshore-technology-conference-2015.htm

3 – http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/03/juiz-da-lava-jato-ganha-premio-de-personalidade-do-ano-do-globo.html

4 – https://www.diariodocentrodomundo.com.br/video-pre-sal-ja-responde-por-mais-da-metade-da-producao-da-petrobras/

5 – https://oglobo.globo.com/opiniao/o-pre-sal-pode-ser-patrimonio-inutil-18331727

6 – https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/01/09/operacao-greenfield-denuncia-29-ex-gestores-de-fundos-de-pensao-por-gestao-temeraria.ghtml

7 – https://www.ocafezinho.com/2017/04/03/lava-jato-destruiu-industria-naval-brasileira/

8 – https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Soberania-Nacional/Brasil-gastou-R$-25-bi-com-importacao-de-gasolina-e-diesel-dos-EUA-nos-ultimos-12-meses/46/44902

9 – https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/2016/09/economia/519563-fundos-de-pensao-investigados-pela-pf-respondem-por-62-6-do-rombo-do-sistema.html

10 – https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/01/09/operacao-greenfield-denuncia-29-ex-gestores-de-fundos-de-pensao-por-gestao-temeraria.ghtml

11 – http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2015/01/petrobras-desiste-de-refinarias-e-perdas-chegam-r-2707-bilhoes.html

12 – https://www.camara.leg.br/noticias/453909-petrobras-cancelou-refinarias-porque-denuncias-da-lava-jato-dificultaram-credito/

13- https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/negocios/online/refinarias-premium-i-e-ii-teriam-gerado-prejuizo-de-r-3-8-bilhoes-1.1397655

14 – https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/11/br-distribuidora-pressiona-funcionarios-a-aderir-a-pdv-sem-dizer-qual-salario-terao-apos-cortes.shtml

15 – https://oglobo.globo.com/brasil/mpf-investiga-paulo-guedes-assessor-de-bolsonaro-por-suspeita-de-fraudes-em-fundos-de-pensao-de-estatais-23145487

16 – https://revistaforum.com.br/politica/paulo-guedes-promove-assessor-denunciado-por-rombo-de-r-55-milhoes-em-fundos-de-pensao/

17 – https://g1.globo.com/economia/blog/joao-borges/post/2019/04/16/petrobras-vendera-metade-das-refinarias-a-partir-de-junho.ghtml

_____________________________________________________________

 

Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1163280532-livro-a-outra-face-de-sergio-moro-_JM?quantity=1.

 

  • Compartilhe