Publicidade

Latitud Brasil entrevista Eduardo Costa e denuncia o controle das multinacionais farmacêuticas sobre as licitações do MS

  • em



Com uma média de 2.300 mortes por causa da Covid-19 por dia há mais de 14 meses, cresce na sociedade brasileira a sensação de que a pandemia do novo coronavírus está fora de control e que o governo federal, deliberadamente, não adotou as medidas que poderiam reduzir o número de mortos, superior a 430 mil brasileiros, nesta quinta-feira (13).

 

Pressões externas explicam a atitude do governo em não autorizar o ingresso da vacina Sputnik V, aplicada em 62 países com excelentes resultados enquanto no Brasil há carência de vacinas.

 

Especialistas brasileiros apontam veto político à vacina Sputnik e argumentam que o setor de medicamentos, no Brasil, é amplamente controlado por multinacionais farmacêuticas ocidentais, que, há décadas, dominam as licitações realizadas pelo Ministério da Saúde.

 

As mesmas reazões que explicaram o veto à vacina russa, também explicariam as declarações descabidas de Jair Bolsonaro (ex-PSL), acusando a China, sem provas, de ter inventado o vírus.

Confira a entrevista

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *