Publicidade

Justiça Militar vê elo entre servidores do GSI com tráfico de cocaína em avião da FAB

  • em


A PF e a FAB realizaram quatro detenções nesta quinta-feira (18)

 

 

A Polícia Federal (PF) e a Força Aérea Brasileira (FAB) cumpriram nesta quinta-feira (18) mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Militar e prenderam quatro pessoas que estariam envolvidos com o transporte de 39 kg de cocaína em avião da FAB.

 

 

Segundo informações de Andréia Sadi e Arthur Guimarães, no G1, essas foram as primeiras detenções desde a prisão em flagrante do sargento Manoel Silva Rodrigues, ainda em 2019. Ele foi condenado a 6 anos de prisão, em 2020, e pagamento de multa no valor de 2 milhões de euros, aproximadamente R$ 9,5 milhões.

 

 

Os quatro detidos são: tenente-coronel Alexandre Augusto Piovesan; sargento Márcio Gonçalves de Almeida; sargento Jorge Luis da Cruz Silva; e Wikelaine Nonato Rodrigues, esposa de Rodrigues.

 

 

Dois dos militares detidos estavam lotados no Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do governo Bolsonaro na ocasião em que um avião da comitiva presidencial aterrissou na Espanha com 39 kg de cocaína. A justiça acredita que essa não foi a única ocasião e que aviões da FAB foram usados para tráfico de drogas.

 

 

As investigações apontam que Gonçalves e Piovesan cumpriam função no GSI e tinham participação direta na operação.

Reprodução da Revista Fórum

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *