Publicidade

Jefferson defende ataque miliciano à guarda municipal de cidade governada pelo PT

  • em


As tentativas de desmontar a democracia não é novidade e nem é de hoje. A Constituição foi resultado de uma luta de mais de 20 anos contra o regime autoritário e, desde sua promulgação, setores da elite tentam eliminá-la. É o que fez o ex-deputado Roberto Jefferson em live: pregou ataques de grupos milicianos e orientou que incendeiam viaturas e agridam agentes públicos municipais

 

 

 

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (Sinserpu-JF) denunciou, em nota pública, que o ex-deputado Roberto Jefferson, atual presidente nacional do PTB e aliado do presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL), defendeu, numa live,  no domingo (28/3), a criação de milícias na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, para “dar um pau” na Guarda Municipal.

 

 

A cidade é governada pela prefeita Margarida Salomão (PT), que tem recebido, constantemente, ameaças do empresariado local por causa da adoção de medidas científicas de isolamento social para conter a infestação do novo coronavírus na cidade.

 

 

A prefeita petista já recebeu até ameaça de morte de homens que nem sequer residem na cidade.

 

 

Jefferson é mais um que ameaça Salomão por meio do conta de Instagram de um vereador do partido dele, Sargente Mello Casal (PTB). Na live com esse vereador, ele disse: “Está precisando montar umas milícias em Juiz de Fora e dar um pau na guarda municipal. Um pau! Pau para quebrar, para pirar os caras”.

 

Além disso, Jefferson defendeu “atear fogo nas viaturas” e “dar pauladas nos joelhos, cotovelos, no ombro, para quebrar” dos agentes municipais.

 

 

“Isso, além de divulgar pensamentos doentios, é crime. Além de repudiar a participação do vereador em tão desqualificado e torpe vídeo, o SINSERPU-JF exige que a Câmara Municipal aja com rigor e apure a conduta desse parlamentar, que ao participar e divulgar um vídeo com ‘ideias’ criminosas destrói a imagem do Poder Legislativo de Juiz de Fora e de toda a cidade”,  escreve. Confira aqui  a  nota.

 

 

Nesta segunda-feira (29), guardas municipais realizaram um protesto em frente à Câmara de Vereadores. O ato foi acompanhado pela vereadora Laiz Perrut (PT), que prestou solidariedade aos profissionais.

 

 

A live aconteceu um dia antes de parlamentares ligados ao presidente Jair Bolsonaro defenderem um motim da Polícia Militar da Bahia.

 

 

 

 

Com informações da Revista Fórum

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *