Publicidade

Incêndio destrói o prédio da Secretaria de Segurança do RS, dois bombeiros estão desaparecidos

  • em



Um incêndio de grandes proporções destruiu completamente o prédio da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP/RS) nesta quarta-feira, 14 de julho. O fogo começou às 22h e as chamas só foram debeladas na madrugada desta quinta-feira. Dois bombeiros estão desaparecidos.

 

 

As informações preliminares apontam que o incêndio tenha começado no quarto andar, onde funcionava a Superintendência de Serviços Penitenciários (SUSEPE). Parte da estrutura do prédio desabou na madrugada.

 

 

O vice-governador do Rio Grande do Sul, que também é o Secretário de Segurança, Ranolfo Vieira Júnior destacou, “sem dúvida nenhuma que a prioridade número um é encontrar os bombeiros desaparecidos. Nós já estamos com engenheiros da Secretaria de Obras, do Instituto Geral de Perícias e da Defesa Civil para fazermos a avaliação técnica e estrutural do prédio. Assim que o local for liberado, vamos fazer com muita rapidez a demolição total do prédio”.

 

 

Atualmente neste prédio funcionavam estruturas administrativas do Departamento de Trânsito (Detran), Instituto Geral de Perícias IGP), a Superintendência de Serviços Penitenciários (SUSEPE), e o gabinete da Secretaria de Segurança Pública. Além dos serviços do Departamento de Comando e Controle Integrado (DCCI), com monitoramento de câmeras, e o atendimento do Serviço 190, estes dois foram transferidos ainda na quarta-feira à noite para o 9º Batalhão da Brigada Militar. No momento do início do incêndio haviam de 40 a 50 trabalhadores no local que conseguiram sair a tempo. Os dois servidores desaparecidos do Corpo de Bombeiros, são o tenente Almeida e o Sargento Munhoz são experientes no combate a incêndios, com mais de 30 anos dedicados a esse trabalho. O sargento Munhoz estava de folga, mas decidiu ir ao local como voluntário.

 

 

O prédio não possuía sprinklers (chuveirinhos), segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, César Eduardo Bonfanti. “Na época da construção, não havia a exigência desse sistema. A legislação isenta esses prédios mais antigos de terem esse tipo de aparelho, ao contrário dos prédios mais modernos”. O Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndio do prédio (PPCI) estava em fase de execução. Havia uma empresa contratada por seis meses para desenvolver este trabalho. Ela estava no segundo mês de atuação.

 

 

A edificação da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul estava localizada na rua Voluntários da Pátria, próximo à Rodoviária Central, no centro de Porto Alegre. O prédio foi adquirido da União em 2002, durante a gestão do ex-governador Olívio Dutra. Foi construído originalmente para ser a sede da superintendência regional da Rede Ferroviária Federal (extinta RFFSA). O ano da construção não é sabido, segundo o portal Agora no RS. Mas provavelmente tenha sido erguido entre 1972 e 1979, quando houve uma série de obras na região central de Porto Alegre.

 

 

Foi aberto um inquérito para apurar as causas do incêndio pela Polícia Civil que será realizado pela 17ª Delegacia de Polícia.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *