Publicidade

Homenagem do MNLM a um companheiro de lutas

  • em



“ A tua saudade corta

Feito aço de navaia”

Compamheiro Nabor! Presente!

 

 

 

 

 

O Movimento Nacional de Luta pela Moradia-MNLM, faz, neste mês de outubro, quando completa um ano – 21/10 – do passamento do companheiro Nabor Trindade de Carvalho, e lembrando a partida de Ernesto “Che” Guevara, uma justa homenagem a este “Índio velho” de São Sepé, que se criou nas cercanias de Santa Maria, no Rio Grande do Sur, e que fez história nas lutas dos movimentos populares e do PT, forjado no campo, nas ocupações e regularizações por moradias para o povo, na organização do povo, escrevendo uma página de grande importância na ocupação da Nova Santa Marta (foto), em Santa Maria, a maior ocupação da história do estado.

 

 

Um líder nato. Um visionário, que fez da luta sua trajetória, ao lado de outros nomes do naipe de Olívio Dutra, de Valdeci, de Marcon, Maria do Rosário, Adão Preto e outros que fizeram do Rio Grande do Sul o laboratório de experiências exitosas. Criador da Associação Ecológica de Catadores de Materiais Recicláveis de São Sepé (2003), membro do Conselho Popular de Santa Maria. Em 1996, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores, e ajudou a eleger o primeiro vereador de Santa Maria, Luíz Fernando Vargas Menezes, pelo MNLM, e em 2000, o prefeito Antonio Valdeci Oliveira, em Santa Maria.

 

 

Participou também das campanhas memoráveis de Olivio Dutra gvernador, em 1998, e depois Tarso Genro. Mas, principalmente das eleições de Lula da Silva e Dilma Rousseff, duas vezes. Ele nos deixou, vítima de um AVC, em 21 de outubro de 2020, no Hspital Universitário de Santa Maria, deixando todo esse legado e lutas que honra o MNLM e todo o movimento popular do Brasil. “Há homens que lutam por toda uma vida, e estes são imprescindíveis” , diz o poeta Bertold Brecht*

 

 

Por toda luta, o Movimento Nacional de Luta pela Moradia lembra o companheiro Nabor Trindade, com orgulho e saudades, e se solidariza com a família e amigos de lutas do Santa Marta e Santa Maria, no Rio Grande… Báh Indio Velho, “a tua saudade corta, feito aço de navaia”. Um companheiro de Lutas, inesquecível.

 

 

(*) Jorge do ABC é membro da e da Coordenação do MNLM em Brasília, DF e Entorno

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *