Publicidade

Grito dos Excluídos no RS lembra vítimas da Covid-19 no Estado neste 7 de setembro

  • em


A manifestação do Grito dos Excluídos no Rio Grande do Sul, teve plantio de mudas de árvores nativas e frutíferas nesta segunda-feira, 7 de setembro. Foram plantadas 80 mudas em memória do número de vítimas da Covid-19, no Estado que chegam a 3,5 mil pessoas.

 

O ato simbólico foi realizado com a participação de representantes da CUT-RS, de entidades sindicais e dos movimentos sociais, no Parque Antônio Maria, no município de São Leopoldo.

 

“O plantio de árvores será nosso gesto concreto neste momento de pandemia em que o Brasil e o Rio Grande do Sul perdem vidas humanas e insubstituíveis diante da política negacionista do governo Bolsonaro e da política de irresponsabilidade do governador Eduardo Leite (PSDB), que não faz testagem em massa nem dos trabalhadores da saúde e agora quer apressar o retorno às aulas, colocando em risco a vida de educadores, alunos e seus familiares”, destaca o presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci.

 

“Plantar árvores é plantar a esperança de um futuro com justiça e dignidade para a população brasileira. Plantamos árvores, como símbolo de luta e resistência contra o genocídio do governo Bolsonaro”, lembra a secretária do Meio Ambiente da CUT-RS, Eleandra Koch.

 

CUT/RS – Divulgação
  • Compartilhe