Publicidade

Greve legal e justa

  • em


A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e seus sindicatos estão recorrendo da decisão monocrática do ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Ives Gandra, que decretou a abusividade e ilegalidade da greve.

A FUP lembra que, “na greve de novembro do ano passado, quando Ives Gandra decidiu isoladamente definir como ilegal a greve dos petroleiros, ele foi derrotado por seus pares na Seção de Dissídio Coletivo (SDC) do TST”. Para o diretor da FUP, Deyvid Bacelar, “o mínimo que se esperava era que o ministro Ives Gandra respeitasse a decisão anterior de seus pares na SDC, o que não ocorreu”.

Os trabalhadores continuam mobilizados e esperam que a maioria dos ministros do TST decidam que a greve é legal, repetindo a votação do ano passado.

  • Compartilhe