Publicidade

Governo gaúcho decide retirar proposta de Reforma Tributária da Assembleia Legislativa

  • em


Foto de Felipe Del Valle/Palácio Piratini – 
Retirada da proposta de Reforma Tributária foi decidida nesta terça (22), após de reunião de equipe na sede do governo gaúcho.

 

A decisão foi tomada nesta terça-feira, 22 de setembro, o governador Eduardo Leite (PSDB) formalizou o pedido em ofício entregue ao líder do governo, deputado Frederico Antunes (PP).  Desta forma o projeto de Reforma Tributária foi retirado da tramitação da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. A previsão é que o pacote com três matérias, começasse a ser apreciado nesta quarta-feira, 23 de setembro. Antes mesmo de ser apreciado, o pacote já sofria críticas dos parlamentares. O deputado Eduardo Loureiro (PDT) chegou a classificar como “aumento de impostos”. Posição semelhante já havia sido manifestada pelo líder da bancada do PT, Luiz Fernando Mainardi. Durante a semana, parlamentares do MDB também já se colocaram contra a proposta.

 

A proposta de Reforma Tributária alteraria alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) e que elevariam os preços de produtos da cesta básica. Além de gás de cozinha e medicamentos. Outro ponto mexeria no Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). “A oneração desses produtos iria acabar pesando para as classes mais pobres”, analisa o professor de Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Roberto Iturriet Avila.

  • Compartilhe