Publicidade

Governo Bolsonaro gastou R$ 23,3 milhões para divulgar ‘tratamento precoce’, ineficaz contra Covid-19

  • em



Informação consta em documento do Ministério da Saúde encaminhado à CPI. Com o dinheiro gasto para promover o uso da cloroquina e outros medicamentos sem eficácia para tratar a Covid-19, seria possível adquirir 456,7 mil doses da vacina da Pfizer

 

 

Documento enviado pelo Ministério da Saúde à CPI da Covid, e divulgado pela Rede Globo, mostra que o governo Jair Bolsonaro informou à Procuradoria da República no Distrito Federal que foram gastos R$ 23,3 milhões com campanhas de divulgação do suposto tratamento precoce contra Covid-19, comprovadamente ineficaz contra a doença.

 

 

O documento foi enviado em razão de uma apuração preliminar do Ministério Público sobre possíveis atos de improbidade administrativa cometidos pelo ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

 

Com o dinheiro gasto com a propaganda do tratamento precoce seria possível adquirir 456.718 doses da vacina da Pfizer, já que o governo pagou US$ 10 (R$ 51,20) por dose do imunizante.

 

 

Segundo o documento, o governo Bolsonaro gastou R$ 52 mil em viagens de médicos para Manaus para promover a cloroquina, remédio ineficaz defendido por Jair Bolsonaro.

 

 

Do 247

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *