Publicidade

General Santos Cruz diz que vai se candidatar para evitar que Bolsonaro arraste Forças Armadas a jogo político

  • em



Demitido do governo em junho, o ex-ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, quer distância do presidente Jair Bolsonaro e se apresenta como uma possível “terceira via”

 

Ex-ministro do presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL), o general da reserva Santos Cruz quer dar um recado direto aos militares com sua candidatura em 2022. Cruz afirmou à coluna de Bela Megale, no jornal O Globo, que uma de suas maiores preocupações é evitar que o presidente Bolsonaro arraste, “irresponsavelmente”, as Forças Armadas para seu jogo político.

“Um dos meus objetivos é não deixar que o presidente arraste as Forças Armadas para ser uma ferramenta de uso político pessoal”, declarou o general.

O Santos Cruz afirma que já recebeu vários convites, mas ainda não decidiu por qual partido vai sair e nem se disputará vaga para o Senado ou para a Câmara dos Deputados. Ele citou ainda outros dois fatores que o motiva a enfrentar uma disputa eleitoral: alertar os eleitores sobre o perigo do fanatismo político e apoiar uma nova alternativa à polarização entre Bolsonaro e Lula.

“Para acabar com a polarização, a pessoa que vier tem de representar um projeto de país e não um projeto de show, como estamos assistindo”, afirmou.

 

Santos Cruz saiu do governo, mas, os militares, não. Bolsonaro segue fazendo uma série de acenos para sua base verde-oliva, com mais de 8 mil militares de todas as patentes espalhados por ministérios e órgãos federais, ocupando centenas de cargos de civis que deveriam entrar por concurso público.

 

De O Globo com edição do Jornal Brasil Popular

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *