Publicidade

“Gasolina e diesel deveriam ter caído muito mais. Estamos sendo roubados”, diz Oliveira

  • em



Editor do site Soberano Brasil e diretor da AEPET, Cláudio Oliveira

“Somente uma nação sem soberania permite que seu povo seja ludibriado desta forma”

 

 

O editor do site Soberano Brasil e diretor da AEPET, Cláudio Oliveira, voltou a denunciar a gestão dos preços dos combustíveis pela Petrobrás como lesiva ao consumidor brasileiro e ao país. Oliveira, que elabora um sinalizador de preços para o Soberano Brasil, pondera que a redução em 5,77% no preço da gasolina (em 28/07) e de 3,56% para o diesel (04/08) ainda mantém patamar acima da PPI, já que a cotação do petróleo desabou 13,80%:

 

 

 

 

Cláudio, que é economista, observa que, em 04/08, o dólar era cotado a R$ 5,21 e o petróleo a US$ 94,12 o barril. “Portanto em apenas 10 dias o preço do barril em reais caiu para R$ 490,36 (5,21×94,12). Uma queda de 13,80% em apenas 10 dias. Mas já naquele momento (25/07) os preços da Petrobrás estavam acima do PPI, como mostra o gráfico a seguir:

 

 

Screenshot 2-1024x310
Fonte: www.soberanobrasil.com.br 

 

 

 

“Todos sabemos que os principais fatores para ajustes do PPI são o cambio (real x dólar) e o preço internacional do petróleo. Há apenas 10 dias (25/07) o dólar era cotado a R$ 5,41 e o petróleo a US$ 105,15 o barril. Portanto o preço do barril em reais há dez dias era de R$ 568,86 (5,41×105,15). Vejam que em 04/08, mesmo com as reduções feitas, a gasolina fechou a +12,81% e o diesel +45,72% em relação ao PPI. É por isto que não temos ouvido qualquer reclamação da ABICOM (Associação Brasileira do Importadores de Combustíveis), pelas reduções de preços. Eles, e a Petrobrás, estão trabalhando com margens altíssimas”, afirma, acrescentando: “Estamos sendo duplamente roubados”.

 

 

Leia também: MoneyTimes: Petrobras (PETR4) tem espaço para reduzir ainda mais o preço do diesel; combustível está acima da paridade internacional

 

 

Oliveira reclama também da hipocrisia do governo, que atua como se tudo fosse consequência de sua intervenção na estatal. “O Ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, comemorou a ínfima redução do preço do Diesel. Mas a maioria do povo brasileiro, acostumada com os frequentes aumentos, não é informada de que, muitas vezes, os preços deveriam estar sendo reduzidos”, resume.

 

(*) Por Rogerio Lessa

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *