Publicidade

Fundação Iberê Camargo abre exposição de jovem artista carioca a partir deste sábado em Porto Alegre

  • em


A exposição “Pardo é Papel” do artista carioca Maxwell Alexandre, poderá ser conferida na Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre, a partir deste sábado 17 de outubro. Aos 29 anos, Maxwell retrata “em sua obra poética que passa pela construção de narrativas e cenas estruturadas a partir da vivência cotidiana no Rio de Janeiro e na Rocinha, onde nasceu, trabalha e reside”.

.

A mostra é promovida pelo Instituto Inclusartiz, de Frances Reynolds. Foi inaugurada no Museu de Arte do Rio (MAR) no ano passado, quando recebeu mais de 60 mil visitantes.

.

O começo de “Pardo é Papel começa em 2017, quando o artista pintou autorretratos em folhas de papel machê perdidas no seu ateliê. Nesse processo, percebeu o ato político e conceitual que está articulando ao pintar corpos negros sobre o papel pardo, já que a “cor” parda foi usada por muito tempo para velar a negritude. Maxwell Alexandre já levou sua obra ao Museu de Arte Contemporânea, em Lyon na França.

.

O museu está aberto com venda de ingressos e limite de 15 pessoas por visitação.A exposição permanecerá até 17 de janeiro de 2021.

.

Serviço:

Horários: 14h, 15h, 16h, 17h e 18h

Agendadamento pelo Sympla: https://bileto.sympla.com.br/event/66447/d/88776

Ingressos de R$ 20,00 a R$ 70,00

.

Exposição do artista Maxwell Alexandre “Pardo é Papel”, a partir deste sábado na Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre / Foto de Gabi Carreira

  • Compartilhe