Uma grande onda de frio derrubou as temperaturas no Estado, caiu neve em 13 municípios gaúchos nesta quarta-feira, 28 de julho. Organizações não-governamentais e as redes de acolhimento das administrações municipais, reforçam espaços de albergagem e acolhimento em diversos municípios no Rio Grande do Sul. Foram os casos das cidades de Rio Grande, Pelotas, Bagé e Santa Cruz do Sul, principalmente com serviços de busca ativa para levar pessoas que estão nas ruas aos albergues.

 

Na Região Metropolitana, o Centro Olímpico Municipal no bairro Igara, em Canoas, foi disponibilizado no mês passado e permanecerá aberto. O espaço da Feira Nacional do Calçado (Fenac), em Novo Hamburgo, também foi aberto para albergagem, além do município de Gravataí. Em São Leopoldo, o prefeito Ary Vanazzi lançou um plano emergencial até o dia 1º de agosto com ampliação de vagas para pessoas em situação de rua no Centro Especializado para a População Adulta de Rua (Crepar) e no Centro Pop com ampliação de 41 para 60 vagas, conforme informações do jornalista José Luiz Zasso do Jornal do Comércio.

 

Em Porto Alegre, a prefeitura viabilizou a abertura dos portões do Ginásio Gigantinho do Sport Club Internacional, em parceria com o clube para o acolhimento de 102 pessoas em situação de rua em Porto Alegre, que já dormiram no espaço nesta terça-feira, 27. O espaço foi reformado, foram instalados quatro chuveiros, o Exército forneceu as camas, além das roupas de cama e toalhas fornecidas por um hotel. Várias entidades viabilizaram as refeições, entre jantar e café da manhã. O Gigantinho ficará aberto para a população de rua até o próximo sábado. Duas pessoas que pernoitaram pediram para serem acordadas às 5h, pois tinham entrevistas de emprego. A Fundação de Assistência Social e Cidadania (FASC) orienta que não há necessidade de ações de voluntários ou doações, só reforça que a população ajude a encaminhar as pessoas para o Gigantinho.

 

Assistentes sociais realizam buscas ativas na madrugada para as pessoas em situação de rua serem encaminhadas ao Gigantinho, ou a outros albergues do município. A diretora da FASC, Cátia Lara Martins também reforça que se forem localizadas pessoas muito longe do Gigantinho nesses dias frios, os cidadãos podem entrar em contato com a equipe de abordagem social para buscarem estas pessoas. Os contatos podem ser feitos direto na FASC, no telefone: 51 32894994

 

 

As paróquias da capital também oferecerão 80 vagas para pessoas em situação de rua, a partir desta quinta-feira, 29 de julho.