Publicidade

Forró – Ressignificação e legado de matriz africana. Viva ao fogo de Xangô

  • em



A Festa Junina — assim como o Carnaval, que todos sabemos que é de Exu — é um evento popular que caiu no gosto nacional, mas carece de ressignificação.

 

Lembro que na escola estudávamos que a palavra “forró” tem origem francesa, um ritmo de dança de origem europeia adaptada pelos colonos brasileiros à nossa realidade interiorana.

 

Entretanto, essa versão “oficial” da história esconde um dos rituais mais importantes da religião de matriz africana, que é a fogueira de Xangô, o Orixá do fogo e da justiça, sincretizado na figura dos santos católicos São João e São Pedro.

 

Nos terreiros de candomblé, nesse período, é feita uma grande fogueira para cultuar o próprio fogo.

 

Aliás, o mês de junho é todo voltado para o culto à nossa ancestralidade. Se inicia com a cerimônia da oferta da feijoada, onde toda a comunidade se reúne em ritual para homenagear Ogum, Orixá da guerra — mas, antes disso, também Orixá da agricultura e da tecnologia — celebrado por muitos terreiros no dia de Santo Antônio.

 

Sem Ogum não existe alimento para toda a comunidade, pois sem ele não existe ferramenta para fazer o manejo da terra. Assim, ao trazer o culto a Ogum, o povo africano trouxe também para essa terra tecnologias e práticas de manejo para que a agricultura se desenvolvesse plenamente.

 

E o que isto tem a ver com empreendedorismo? Tudo. Pois, é no mês do Orixá do fartura e do fogo que dançamos e comemos em homenagem aos nossos ancestrais. Parece uma Festa sem sentido prático, realizada apenas para o lazer, mas na realidade a Festa Junina é mais uma grande estratégia dos primeiros africanos que se utilizaram do sincretismo para louvar nossos ancestrais. Uma festa onde se planta, se vende, se bebe e se compartilha tudo aquilo que é nossa cultura, alegre, colorida e viva.

 

Por conseguinte, se apresentam dois desafios à sociedade, especialmente aos governantes: o primeiro, reconhecer o legado de matriz africana para garantir sentido histórico e político à cultura brasileira e, assim, evitar o esvaziamento do sentido pelo qual foram criadas.

 

É importante o reconhecimento do legado dos povos africanos ao calendário dos festejos nacionais, bem como o seu papel de preservação e manutenção. Isso só vai acontecer de maneira efetiva quando forem elaboradas políticas públicas voltadas para os diversos territórios culturais. A fogueira que a comunidade de matriz africana faz nos terreiros, é a fogueira da festa junina, é a fogueira da ancestralidade africana.

 

E o segundo desafio, para além de ressignificar, é garantir que esse mesmo povo tenha autonomia para gerir o legado ancestral da festa junina. Desta forma, o Brasil terá uma cultura verdadeiramente plural, assentada nos valores populares.

 

 

Artigo publicado, originalmente no site da Universidade de Brasília (UnB)

 

 

(*) Por Joseanes Lima é mestra em Sustentabilidade Junto a Povos e Comunidades Tradicionais pela Universidade de Brasília (UnB).




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *