Publicidade

Flávio Dino prevê agravamento da Covid no Brasil, mesmo com vacina

  • em


O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), traçou hoje (21), durante entrevista coletiva, um panorama pessimista sobre o futuro da pandemia do novo coronavírus no Brasil. Enquanto pesquisadores apontam para a possibilidade de a população de algumas regiões do país já haver adquirido a chamada imunidade de rebanho, o governador maranhense acredita que haverá “um ciclo de novo agravamento do coronavírus” entre o fim de 2020 e o início de 2021.

 

“Estamos diante deste cenário, que é o mais provável: tivemos uma diminuição de casos, porém, talvez tenhamos, nos próximos meses, especialmente no limiar do ano de 2021, um ciclo de novo agravamento do coronavírus. Podemos ter”, disse ele. Segundo Dino, o cenário mais pessimista deve decorrer da demora na chegada de vacinas a grande parte da população brasileira.

 

“E isso [agravamento da pandemia] ocorrerá porque, muito seguramente, não teremos vacina nos lares dos brasileiros e brasileiras em poucos meses. Ainda que saiam notícias esperançosas, depois que houver a validação das vacinas, há toda uma fase de debate científico, de validação no Brasil, certificação pela Anvisa, para então poder haver a fabricação, a comercialização, a circulação, a logística, a distribuição. Então, nós não estamos falando de poucos meses. Isto significa que devemos prevenir”, completou o governador.

 

  • Compartilhe