Publicidade

Flávio Dino e governadores da Amazônia lançam, nesta sexta (16), Plano de Recuperação Verde e tropa contra queimadas

  • em



Evento de lançamento do plano, que deve captar R$ 1,5 bilhão para investimentos em economia verde na Amazônia, contou com a presença de representantes diplomáticos da Alemanha, Estados Unidos e França

 

 

Diante do descaso do governo Bolsonaro com a Amazônia e o aumento exponencial do desmatamento e das queimadas em seu governo, governadores dos 9 estados da região amazônica arregaçaram as mangas e decidiram lançar nesta sexta-feira (16), por conta própria, um plano de recuperação verde e de combate às queimadas na floresta.

 

 

A iniciativa do Consórcio de Governadores da Amazônia é inédita por se tratar de um grande projeto para a região sem a participação do governo federal.

 

 

O plano foi exposto durante evento de lançamento realizado em Brasília com a presença do presidente do consórcio, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), além do governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), e de representantes diplomáticos da Alemanha, Estados Unidos e França.

 

Plano de Recuperação Verde

 

 

Elaborado com a ajuda de especialistas, o Plano de Recuperação Verde (PRV) visa captar R$1,5 bilhão em recursos para a economia verde e sustentável da região amazônica, e deve incidir não só na questão do combate ao desmatamento, mas também no desenvolvimento social das mais de 30 milhões de pessoas que vivem nos estados da Amazônia Legal.

 

 

“A floresta de pé depende de investir nas pessoas que vivem na Amazônia”, afirmou Dino durante o lançamento do projeto.

 

 

O montante de R$ 1,5 bilhão a ser investido na região deve ser captado junto ao setor privado, bancos de fomento e fundos de investimento.

 

O primeiro acordo no âmbito do projeto já foi firmado: com a Leaf Coalition, uma aliança internacional de empresas privadas e governos dos Estados Unidos, Noruega e Reino Unido em prol do desenvolvimento sustentável.

 

 

“Com o investimento do grupo, o Consórcio da Amazônia vai criar um sistema de mensuração de resultados nas políticas de preservação ambiental. A criação do sistema é o primeiro passo para os estados da região fazerem uso dos mecanismos de remuneração da preservação previstos no dispositivo 6 do Acordo de Paris sobre o clima”, diz o Consórcio de Governadores da Amazônia.

 

 

Tropa contra queimadas

 

 

Além do Plano de Recuperação Verde (PRV) com captação de recursos, o Consórcio de Governadores da Amazônia anunciou a criação de uma Força Integrada para ajudar a combater as queimadas na região.

 

 

Essa Força se dará através de uma articulação entre os Corpos de Bombeiros e polícias dos 9 estados que compõem o consórcio, nos moldes da Força Nacional de Segurança, mas sem a participação do governo federal.

 

 

Durante o lançamento da iniciativa, Dino ponderou, contudo, que “não vamos resolver os problemas da Amazônia só com polícia. Precisamos de incentivos econômicos a outros tipos de atividades econômicas”.

 

 

Eixos do projeto

 

 

Segundo Dino, “a questão climática não deve estar dissociada da questão social”. “Precisamos de uma agenda de longo prazo em direção a uma estrutura econômica de baixa geração de carbono, com efeitos multiplicadores de geração de renda”, declarou.

 

 

O Plano de Recuperação verde é divido em quatro grandes eixos. São eles:

 

 

  • Freio ao desmatamento ilegal
  • Desenvolvimento produtivo sustentável
  • Tecnologia verde e capacitação
  • Infraestrutura verde

 

 

 

Confira a íntegra do plano aqui.

 

 

Da Revista Fórum
  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *