Publicidade

Fernández revoga privatizações de energia e termelétricas na Argentina

  • em



O decreto de Fernández anulou o decreto de Macri e seu ministro de Energia, revertendo a ordem de privatização das empresas Dioxitek, Transener e as centrais termoelétricas Manuel Belgrano e San Martín (Timbúes), entre outras

 

Alberto Fernández, presidente da Argentina, revogou as privatizações de empresas de energia e centrais térmicas realizadas no governo Maurício Macri. Sob Macri, a Argentina concedeu duas centrais térmicas abrindo caminho para transferência de ativos do setor energético para o setor privado.

 

O decreto de Fernández anulou o decreto de Macri e seu ministro de Energia, revertendo a ordem de privatização das empresas Dioxitek, Transener e as centrais termoelétricas Manuel Belgrano e San Martín (Timbúes), entre outras.

 

O decreto de Macri ordenava a “venda, cessão ou transferência das ações estatais de CITELEC (que controla Transener) onde o Estado compartilha participação com Pampa Energia”.

 

Outro ponto importante do decreto de Fernández é que dispõe a outorga de avais do Tesouro Nacional para aquisição de gás natural da Bolívia, por um máximo de 200 milhões de dólares, suspendida por Macri em retaliação ao governo Evo Morales. O gás da Bolívia é importante para o abastecimento do povo argentino durante o inverno.

 

Do GGN com informações do Diálogos do Sul

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *