Publicidade

Fascismo econômico neoliberal e a CPI da Covid-19

  • em


O jornalista César Fonseca, do site Independência Sul Americana, analisa a política neoliberal e informa: “A desestruturação exige fechamento do regime democrático”.

 

Não é à toa que o governo centra fogo em atacar as universidades públicas. Para implantar neoliberalismo em qualquer país, é preciso, primeiramente, dar um golpe de Estado, porque por vias democráticas a população recusa, rejeita e impede a instalação desse tipo de autoritarismo econômico.

 

Por isso, segundo Fonseca, desestruturar o regime democrático é o “objetivo que Guedes Jair perseguem, pois, somente, assim, será possível levar adiante o sucateamento da periferia capitalista chamada Brasil, acelerada pelo tucanismo entreguista; a situação chegou a tal ponto que senador tucano Tasso Jereissati, que, com seu colega José Serra, acelerou privatização da Petrobrás, pede pelamor de Deus que o “Cara” seja defenestrado do poder, agora, via CPI”.

 

E completa: “o Estadão, ultraconservador, sempre golpista, diz que Bolsonaro enganou o País; que gracinha do Estadão, não sabia que contratou, com seus editorais moralistas, o colapso geral que agora está exposto; Bolsonaro e Guedes são o resultado do fracasso das políticas defendidas pelo Estadão e tucanos, hoje, sem força eleitoral; afinal, em 2018, o PSDB e sua orientação neoliberal não conseguiram ir além de 1,5% do total dos votos; reestatizar o Estado e privatizar as estatais são resultado expresso do bolsonarismo fascista”.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *