Publicidade

Falta política de prevenção e conscientização com relação à Covid-19 no Recando das Emas

  • em


No que se refere à Convid-19 no Recanto das Emas, eu – na condição de morador do Recanto das Emas – vejo falta de uma política pertinente na prevenção e conscientização. Por exemplo, poderia haver divulgação com carros de som por parte da administração, principalmente nas áreas mais vulneráveis.

 

Precisamos ter essa preocupação, até porque os especialistas e infectologistas vêm anunciando que o pior está por vir. A nossa cidade tem uma parcela muito grande de famílias de extrema vulnerabilidade social, famílias essas que eu acredito que não têm álcool gel ou até mesmo uma máscara para se prevenir.

 

Na minha visão, a administração ajuda muito pouco. O povo já está na rua sem distanciamento, os coletivos estão cheios e eu particularmente não vejo fiscalização.

 

Quem deveria respeitar as medidas que estão sendo colocadas pela maior representação da saúde no mundo – que é a OMS – não respeita, como por exemplo o presidente da República. A irresponsabilidade de Bolsonaro é muito grande e ele demonstra que não está nem aí com a vida do próximo.

 

Com tudo isso vem também a irresponsabilidade do governador do DF, Ibaneis Rocha, que não toma providências cabíveis contra essa disseminação de vírus na nossa cidade. Bolsonaro deveria ser multado para que seja dado o exemplo para a população respeitar as recomendações da OMS.

 

Ninguém deveria estar acima da lei. O governador e o presidente têm boa parte de responsabilidade pela quantidade de mortes que estamos vivenciando.

 

José Ricardo, morador do Recanto das Emas
  • Compartilhe