Publicidade

Escritora Waleska Barbosa promove oficina literária para mulheres negras na Biblioteca Nacional

  • em



Evento é gratuito e ocorre no sábado, 15 de outubro 

 

 

“Um por dia – a prática da escrita como forma de cura e autoconhecimento” é o título da oficina literária que a escritora e jornalista Waleska Barbosa ministra, no sábado, (15/10), na Biblioteca Nacional de Brasília. O evento tem início às 9h e segue até o meio-dia. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas por meio deste link. Serão ofertadas vinte vagas.

 

 

A atividade, ação compensatória da participação da autora no Edital Permanente Conexão Cultura, é voltada preferencialmente a mulheres negras, a partir de 18 anos, com ou sem experiência prévia em produção literária.

 

 

A oficina tem como objetivo apresentar o gênero crônica, na perspectiva de textos curtos e de caráter pessoal vinculados à observação,  apresentandoa sua escrita como uma ferramenta possível para falar sobre si, tendo como base o conceito de “escrevivência, da escritora Conceição Evaristo.

 

 

A ideia é que a partir da leitura e escrita de textos de autoria negra feminina,alguns da própria Waleska, as participantes se sintam à vontade para refletir sobre o poder da literatura na promoção do autoconhecimento, na perspectiva de que escrever leva à cura de questões invisibilizadas ou silenciadas. Ao final, individual ou coletivamente, elas são convidadas a produzir um textono gênero crônica.

 

 

O encontro também prevê dinâmicas visando a interação e troca de experiências e vivências entre as pessoas presentes, para fortalecer vínculos de identidade e, para que aquelas que querem escrever ou publicar, possam se encorajar ou sair do espaço de solidão, por meio da partilha do que escrevem.

 

 

“As mulheres pretas, de variadas faixas etárias e identidades de gênero, sabem que honram as ancestrais ao exercer sua arte, singrando os caminhos abertos pelas que vieram antes, alimentando o presente e construindo o futuro para quem vai chegar, afinal, nossos passos vêm de longe e irão mais longe ainda e a escrita ajuda nessa caminhada”, afirma.

 

 

Sobre a autora – Natural de Campina Grande/PB e radicada em Brasília há 22 anos, Waleska Barbosa parte de sua própria experiência para encorajar outras mulheres a tirar seus escritos da gaveta ou da cabeça, usando como ferramenta a produção de crônicas. Foi o que ela fez ao criar o blog Um por dia, em 2017. Com a proposta de recuperar o tempo em que não escreveu por motivos como medo ou falta de validação, a escritora resolveu se impor o desafio de escrever um texto diariamente.

 

A experiência não poderia ter sido mais exitosa. A partir da exposição dos seus textos na Internet, ela foi convidada para participar da Feira do Livro de Frankfurt, em 2019, o maior evento do mundo no setor.

 

 

Ao mesmo tempo, publicou, de forma independente, o primeiro livro, “Que o nosso olhar não se acostume às ausências”, compilação de textos femininos e feministas, na perspectiva de uma mulher preta, a partir da seleção de narrativas do acervo do blog. O segundo livro, Ipês não são domesticáveis, será lançado dia 26 de outubro, no estande do Sindicato dos Escritores, na Bienal Internacional do Livro de Brasília. A obra reflete a vivência da autora na capital do Brasil e tem prefácio de Tom Farias e Jullianny Mucury.

 

 

Também em 2019, Waleska Barbosa lançou o livro de estreia na Câmara dos Deputados, convidada pela coordenação da Exposição Novembro Negro, após isso, seguiu participando de eventos na área ou como autora convidada de coletâneas e revistas.

 

 

Também passou a apresentar um programa voltado à literatura no Canal Ponta Norte Literária e transpôs seus textos para o streammig com o Podcast Que o nosso olhar não se acostume às ausências. Ela colabora com revistas literárias digitais como Mães que Escrevem, Bora Cronicar e Armazém na Estrada e, em 2020, Waleska idealizou o encontro Julho das Pretas que Escrevem no DF.

 

 

O encontro busca aproximar as pretas que escrevem no DF, propiciando a oportunidade de que se conheçam, se reconheçam e às suas obras e projetos, fomentando as trocas e as atividades em rede. Por outro lado, propõe uma visibilidade maior do seu trabalho para o grande público, para evitar novos apagamentos, silenciamentos e esquecimentos em torno da literatura de autoria feminina negra.

 

 

Serviço

Oficina Um por dia – a prática da escrita como forma de cura e autoconhecimento”

Dia: 15/10

Hora: 9h às 12h

Local: Foyer do auditório da Biblioteca Nacional de Brasília

Entrada franca mediante inscrição no link https://forms.gle/Mq14HMJaUsG6edXe7

 

 

Mais informações

barbosawal@gmail.com

(61) 9-9948-1398

 

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *