Publicidade

Em São Luís, candidatura do “apóstolo” Sílvio Antônio é jogada para manter o PRTB de pé

  • em


No último dia em que a legislação eleitoral permitia a realização de convenções (16.09), o PRTB realizou o ato partidário que consignou as candidaturas da sigla de extrema-direita à Prefeitura de São Luís. Com isso, a disputa eleitoral na capital maranhense passa a ter 12 postulantes.

 

Candidatura bolsonarista em São Luís é lançada na última hora

 

Rejeitado pela quase totalidade dos partidos e grupos políticos que atuam no Maranhão, em que pese o fato de alguns lhe darem apoio no Congresso Nacional, o braço político do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desembarcou na corrida sucessória de São Luís na última hora com o “apóstolo” Sílvio Antônio, utilizando o PRTB, comandado nacionalmente pelo indefectível Levi Fidelis, tendo hoje o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, como seu quadro mais importante. Silvio Antônio é um político inexpressivo, que deixou o PSL no rompimento do partido com o presidente Jair Bolsonaro, e trafega no meio evangélico pregando teses da extrema-direita.

 

Seu discurso é idêntico ao de Jair Bolsonaro quando candidato, vociferando contra a corrupção, mas que vem mudando progressivamente, agora que o presidente e seus familiares são investigados por supostos malfeitos com dinheiro público. Ao falar sobre plano de Governo, Sílvio Antônio saiu pelo caminho mais fácil: “Nós vamos, primeiramente, combater a corrupção”. Mas não disse exatamente ao que estava se referindo, não apontou caso concreto nem suspeita, ou seja, não tinha o que dizer. E seguiu a trilha de outros candidatos escolhendo como vice uma oficial da PM, Ana Célia, jovem, negra e politicamente atuante.

 

É uma candidatura que segue a orientação de cima para manter o PRTB ativo, com direito à Fundo Partidário e Fundo Eleitoral.

  • Compartilhe