Publicidade

Em live com Janones, Lula se compromete a manter Auxílio de R$ 600 após eleição

  • em



O ex-presidente e o deputado federal do Avante conversaram sobre o desemprego, a fome e a necessidade de manutenção do benefício como política de Estado enquanto for necessária. O petista é o único a assumir o compromisso

 

 

 

O ex-presidente Lula fez uma live hoje (13) com o deputado federal André Janones (Avante-MG), defensor de ações de combate à fome, e se comprometeu em manter o auxílio emergencial de R$ 600. O petista é o único candidato à Presidência da República comprometido publicamente com a manutenção do pagamento do auxílio enquanto política de Estado enquanto for necessária.

 

 

“Precisamos dizer uma coisa em alto e bom som: enquanto não acabar a miséria neste país, enquanto não acabar com a fome neste país, não tem como acabar com o auxílio emergencial”, disse o ex-presidente ao lado de Janones. “Não há como acabar com o auxílio emergencial sem recuperar a economia brasileira, sem que a gente gere emprego”.

 

 

Ambos criticaram o oportunismo eleitoreiro do presidente Jair Bolsonaro, que decidiu aumentar o valor do Auxílio Brasil a menos de dois meses das eleições, quando os indicadores de desemprego e insegurança alimentar são altos e conhecidos desde o início do governo.

 

 

“Bolsonaro está apavorado, dizendo que vai continuar com o auxílio. Mas se ele quisesse que continuasse ele não teria feito só até dezembro, teria feito sem dia para acabar”, explicou Lula, que completou: “Por isso tenho dito ao povo por onde vou: caiu na conta o auxílio, pegue. Mas no dia da eleição, já sabe o que fazer”.

 

 

Fim do auxílio depende de série de medidas

 

 

Na live em que dialogava com Janones e com seu grande número de seguidores nas redes sociais, Lula foi enfático ao explicar que o fim do auxílio emergencial depende de uma série de medidas para a recuperação da economia. E que sem emprego, sem resolver o problema da fome que tomou conta do país, afetando diretamente pelo menos 33 milhões de pessoas, não tem como suspender o benefício.

 

 

“Não tem explicação para que um país do tamanho do Brasil tenha gente passando fome, uma mulher na fila do açougue pegando osso ou as pessoas pegando lixo para comer”, insistiu Lula, apontando para a situação trágica pela qual passam os brasileiros graças à negligência de Bolsonaro.

 

 

“Lula é o único que garante o auxílio emergencial no país, não existe outro candidato que assumiu esse compromisso. Quem tem poder de garantir não o fez, como o atual presidente”, disse Janones a seus seguidores. “A única possibilidade do auxílio emergencial continuar é a gente ganhar as eleições e fazer aquilo que o povo espera que a gente faça, respeitá-los”.

 

 

A atual situação do país, com desemprego, inflação e alto custo dos alimentos foi durante criticada na live de Lula e André Janones. O ex-presidente lembrou o desmonte das políticas sociais, inclusive as vinculadas à agricultura familiar, que garantiam a produção no campo e a compra de alimentos pelo governo para abastecimento público, principalmente com distribuição para instituições que atendem grupos vulneráveis.

 

 

Bolsa Família não era só distribuir dinheiro, disse Lula

 

 

E lembrou que ao contrário do auxílio criado pelo governo Bolsonaro, o extinto Bolsa Família era um programa completo de cuidado das famílias pobres. Consistia na concessão do auxílio financeiro condicionado à frequência escolar das crianças, ao pré-natal das gestantes, vacinação em dia e uma série de outros programas articulados visando a emancipação das famílias.

 

 

“Não era um programa só de distribuir um dinheirinho, era um programa para cuidar das pessoas”, argumentou o petista. “É preciso um conjunto de políticas públicas que envolva o pequeno produtor rural, o micro empreendedor nas cidades, o trabalhador que está desempregado,  precisa envolver todo mundo para que a economia volte a funcionar”, defendeu.

 

 

O Bolsa Família trouxe muitos avanços, só não conseguiu acabar com o preconceito contra o pobre”, disse Janones. “Encher a boca para falar povo em época de eleição, todos fazem. Agora, só tem moral para falar em povo, olhar nos olhos de vocês e fazer um compromisso de acabar com a fome, de lutar pelo auxilio emergencial, quem dedicou uma vida inteira ao povo como o Lula”.

 

 

 

 




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *