Publicidade

Em carta aberta, ABI diz que Jair Bolsonaro “envergonha o Brasil”

  • em



A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou, nesta segunda-feira (1º), uma carta aberta ao presidente da República, Jair Bolsonaro (ex-PSL/União Brasil), denunciando seu estímulo a ataques contra jornalistas que cobriam a vexatória participação do País na reunião do cúpula do G-20, em Roma, nesse fim de semana.

 

A associação inicia o documento declara que “mais uma vez o senhor envergonha o Brasil, presidente”. Em seguida, afirma que “RRepudiado por governantes do mundo inteiro, em cada evento de chefes de Estado o senhor mostra que o País foi relegado a uma situação de um pária na comunidade internacional. Na reunião do G-20 neste fim de semana, mais uma vez, o senhor foi obrigado a ficar pelos cantos, como aqueles convidados indesejados a quem ninguém dá atenção. Como reação, age como um troglodita, hostilizando e estimulando agressões a jornalistas que lhe fazem perguntas corriqueiras. É de dar vergonha”.

 

 

Clique no link AQUI ou na imagem abaixo para ler a carta aberta na íntegra.

 

 

 

 

 

Dentre eles, o repórter Leonardo Monteiro, correspondente da Rede Globo, que denunciou a agressão cometida por um dos seguranças de Bolsonaro durante a cobertura da participação do político na cúpula do G20, em Roma (Itália), no domingo (31/10).

 

O jornalista contou que levou um soco no estômago e foi empurrado pelo guarda, que ainda não foi identificado, segundo a Rede Globo. A agressão teria ocorrido após o término do evento com os líderes das principais nações do planeta.

 

Bolsonaro conversava com apoiadores próximo da Embaixada do Brasil, no centro de Roma, quando foi questionado pelo repórter sobre a ausência do chefe de Estado brasileiro nas reuniões pela parte da manhã.

 

“Presidente, presidente. O cara tá empurrando, gente. Presidente, por que o senhor não foi de manhã no encontro do G20?”, questionou Monteiro. “É a Globo? Você não tem vergonha na cara”, rebateu Bolsonaro. “Oi, presidente, por que o senhor não foi de manhã nos eventos do G20?”, insistiu o jornalista, e o político afirmou: “Vocês não têm vergonha na cara, rapaz”.

 

Os atos de violência física ocorreram em seguida. Além de Monteiro, profissionais do UOL e da Folha de São Paulo também foram intimidados durante a cobertura da passagem de Bolsonaro pelo G20.

 

Jamil Chade, colunista do UOL, gravou a violência contra os colegas na tentativa de identificar o agressor, mas teve o seu celular levado por um dos policiais durante a confusão. “Violência da polícia italiana e brasileira contra os jornalistas que acompanham Bolsonaro pelas ruas de Roma”, escreveu o correspondente no Twitter ao publicar o vídeo com as agressões. Clique aqui para acessar o vídeo

 

 




 

SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB
Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞️ https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

 

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *