PM dando voz de prisão a Fabiano e Silva Leitão, o TromPetista na manhã desta terça (10/8)

 

 

 

Era por volta de 8h da manhã desta terça-feira (10), quando Fabiano e Silva Leitão, o TromPetista, e mais dois colegas, chegaram à Esplanada dos Ministérios. O intuito era protestar contra o comboio de tanques militares da Marinha, que passava em frente à Praça dos Três poderes, para intimidar a Câmara dos Deputados, que pode votar, nesta terça-feira (10),  a PEC que institui o voto impresso, e o Supremo Tribunal Federal (STF), que já julgou inconstitucional a medida.

 

 

Prisão autoritária de Fabiano e Silva Leitão, o TromPetista na manhã desta terça (10/8)

 

 

Por volta de 8h30, quando os tanques se aproximaram do Palácio do Planalto, Fabiano se colocou em frente a um dos tanques, tocando o seu trompete, e bloqueando a passagem, num ato parecido com o do estudante chinês que desafiou tanques de guerra na Praça da Paz Celestial.

 

 

Violência da PM contra Fabiano e Silva Leitão, o TromPetista na manhã desta terça (10/8)

 

 

Mas ao contrário do que aconteceu em Pequim, 1989, Fabiano e seus colegas foram imobilizados pela Polícia Militar do DF com gás de pimenta. Ele foi levado à 5ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), documento em que se compromete a comparecer à delegacia para prestar esclarecimentos. Em seguida foi liberado.

 

 

Não é a primeira prisão de manifestantes contrários ao governo autoritário de Jair Bolsonaro (ex-PSL) que o a PM agride

 

 

“A prisão foi por resistência, não foi desacato. Não é do meu feitio desacatar ninguém. Foi apenas um ato de resistência contra essa ditadura que estão querendo instaurar no Brasil. Fizemos isso porque queremos de volta a democracia”, disse Fabiano.

 

 

Durante a imobilização da PM, o trompete de Fabiano foi danificado. Ele também teve arranhões no rosto e no joelho. “Como ainda não cheguei em casa e o trompete está com gás de pimenta, não consegui soprar pra ver se está funcionando”, acrescentou.

 

 

Geração 68 protesta com flores em Brasília diante de tanques na manhã desta terça, na Esplanada dos Ministérios

 

Pela Internet, um grupo de militantes pela democracia se mobilizou numa vaquinha virtual para comprar outro trompete novo para Fabiano. Em mensagem divulgada em grupos de whatsapp, informaram que em poucas horas de arrecadação conseguiram recursos para a compra de um novo instrumento.

 

 

Com popularidade baixíssima, mais de 570 mil mortos por Covid-19, política econômica fracassada com o maior índice de desemprego já registrado nas 2 últimas décadas, com entrega das riquezas nacionais a estrangeiros sem precedentes, Bolsonaro põe tanques nas ruas para obrigar votação em favor do voto impresso

 

Ainda pela manhã, um grupo de parlamentares desceu a rampa do Congresso Nacional com cartazes pedindo democracia e o impeachment de Bolsonaro.

 

 

Parlamentares se manifestam contrários à ostentação de autoritarismo das Forças Armadas e Jair Bolsonaro