Publicidade

Economia fracassa e Bolsonaro apoia fechamento do Congresso, mas vem aí uma grande reação

  • em


Atos em defesa da democracia estão marcados para o dia 18

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, chamou apoiadores de Bolsonaro às ruas para gritar contra a democracia. A principal pauta da manifestação marcada para o dia 15 de março é o fechamento do Congresso Nacional e a implantação de uma ditadura.

Essa ideia passou a contar com mais simpatia da turma de Bolsonaro que está no governo e não quer largar o osso porque só mesmo com uma ditadura para permanecer no poder depois de destruir a economia do país. Pelo voto é que não será, como se vê pelo resultado medíocre do Produto Interno Bruto (PIB) de 2019. O crescimento do PIB desacelerou no quarto trimestre na comparação com os três meses anteriores, e a atividade econômica acumulou no ano expansão de apenas 1,1%. O resultado é o mais fraco dos últimos três anos.

Mas a reação contra uma possível ditadura foi imediata e vários atos em defesa de democracia estão marcados para o dia 18 de março. A pauta das manifestações também inclui a defesa da educação e dos serviços públicos de qualidade. O povo vai às ruas para barrar o retrocesso civilizatória e exigir a volta da normalidade democrática, com liberdade de imprensa e dos movimentos sociais.

  • Compartilhe