Publicidade

Documentário “Se não fosse o SUS” traz depoimentos de usuários e trabalhadores (vídeo)

  • em



Filme traz depoimentos sobre o controle social, a saúde pública e a importância do SUS no enfrentamento à pandemia, e pode ser visto no YouTube

 

 

O documentário foi lançado durante as atividades online do Fórum Social das Resistências, no final de janeiro e traz depoimentos de usuários, integrantes dos conselhos de saúde e trabalhadoras/es, destacando o papel determinante do SUS no cuidado das pessoas durante da Pandemia da Covid-19. No filme, autoridades, especialistas e ativistas traçam um registro histórico da importante atuação do Conselho Nacional de Saúde (CNS) e da Rede de Conselhos de Saúde para resistir aos desmontes do SUS e avançar na sua implementação.

 

 

Além de destacar o papel fundamental do SUS no marco da pandemia, apresenta os prejuízos que o Sistema vem sofrendo em virtude do negacionismo e, além da falta de ação e coordenação do governo federal no combate ao coronavírus, que resultaram na maior crise sanitária brasileira dos últimos tempos.

 

 

SUS resiste

 

 

O curta-metragem foi lançado pelo Conselho Nacional de Saúde em evento online no último dia 27, com a participação de representantes da Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil (OPAS/OMS), da Comissão Intersetorial de Educação Permanente para o Controle Social do SUS (CIEPCSS), conselheiros nacionais de saúde, prestadores e representantes de entidades ligadas ao SUS. 

 

 

Fernando Pigatto, presidente do Conselho Nacional de Saúde, fez a abertura do evento online, lembrando do enfrentamento à pandemia e prestando solidariedade às famílias que perderam entes queridos e ao mesmo tempo lembrou das milhões de vidas salvas pelo Sistema único de Saúde. “Este é um momento de luta, de esperançar, pelos milhões de brasileiros e brasileiras que tiveram suas vidas salvas pelo SUS. Este documentário é fruto de um esforço do CNS, OPAS/OMS, CEAP, CIEPCSS, conselheiros/as, câmeras técnicas, grupos de trabalho, fóruns que compõe o CNS, conselhos estaduais e municipais de saúde, movimentos sociais e entidades que integram o controle social brasileiro”, disse.

 

 

Para Fernando Leles, representante da OPAS, o documentário representa uma celebração das milhões de vidas salvas pelo SUS. “Somente foi possível responder à pandemia por meio do SUS. Ele não só está vivo em ações assistenciais como também na manutenção de direitos e cidadania, garantindo o acesso à saúde independente da capacidade financeira das famílias. O SUS atua em outras frentes como a grande capacidade de vacinação para que possamos retornar às nossas atividades de rotina, de lazer, às nossas vidas, tudo isso será garantido pelo Sistema Único de Saúde”. 

 

 

Valdevir Both, coordenador executivo do CEAP, agradeceu ao CNS, CIEPS e OPAS/OMS pela confiança no trabalho da organização. Ele dedicou o documentário às mais de 625 mil vítimas e seus familiares, aos atingidos pela pandemia da Covid-19 no mundo e aos profissionais de saúde, que estão na linha de frente no combate ao vírus. Ainda dedicou a todos os/as conselheiros/as e militantes do SUS, que ajudaram a construir o sistema há vários anos, se mantendo firmes na resistência à sua desconstrução. “Para nós do CEAP o esforço com este documentário foi um compromisso com a esperança”, disse o coordenador, que parafraseou Santo Agostinho ‘A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las’. 

 

 

Débora Melecchi, Diretora da Federação dos Farmacêuticos e conselheira nacional de saúde, ressaltou a atuação fundamental do CNS na defesa do SUS e destacou que o CEAP tem cumprido um papel de destaque no processo de formação dos conselheiros/as de saúde, com a produção dos mais diferentes materiais, além de estar à frente da organização do documentário lançado. “É uma oportunidade de demonstrar a dimensão do SUS e que ele está presente cotidianamente na vida dos brasileiros/as com políticas públicas, atendimento e garantia da qualidade de vida da comunidade. Nesta pandemia o SUS é quem salvou vidas e deu sustentação no atendimento às pessoas no seu dia a dia”, ressaltou. 

 

 

Assista o documentário aqui neste link: https://bit.ly/documentariosenaofosseosus

 

 

(*) Com informações da assessoria de imprensa do Centro de Educação e Assessoramento Popular do RS




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.

 

 

Você pode nos ajudar aqui:

 

 

Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

 

 

BRB

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

 

 

→  PIX:23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

 

 

📷 Instagram

🎞️YouTube

📱Facebook  

💻Site

 

 

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

 

 

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *