Publicidade

Doação de leite materno precisa continuar, mesmo em tempos de Covid-19

  • em


Para doar, basta estar saudável e não usar medicamentos controlados

Doar leite materno, esse gesto de solidariedade pode salvar vidas. No entanto, neste momento em que o país vive uma pandemia por conta da Covid-19, as mamães estão com muitas dúvidas se podem ou não realizar a doação. O Ministério da Saúde informa que para ser uma doadora, basta estar saudável e não usar medicamentos controlados.   Além disso, é importante que a mãe tenha feito o acompanhamento do pré-natal.

 

Daniela Vasconcelos, 40 anos, mãe do pequeno Vinícius de dois meses e meio, começou a doar leite materno a pouco tempo. Ela nunca imaginou que pudesse ser doadora, mas buscou informações sobre o assunto e hoje entende a importância do gesto. Toda semana ela doa seu leite ao Banco de Leite Humano do Hospital Regional Asa Norte (HRAN), em Brasília (DF). Daniela explica um pouco sobre os cuidados que as mamães devem tomar ao extrair o leite materno, mesmo durante essa pandemia.

 

“Os cuidados são praticamente os mesmos adotados anteriormente para a doação de leite materno. Porém, com um olhar mais minucioso. Usar sempre a máscara, prender os cabelos, usar toucas ou lanço para cobri-los e, higienizar bem as mãos com água e sabão por no mínimo 20 segundos antes e depois de retirar o leite. Colocar o leite em um vidro devidamente higienizado, conforme orientação do Banco de Leite Humano e Ministério da Saúde”, disse.

 

Se você, mãe, apresentar sintomas gripais entre eles, febre, tosse, nariz escorrendo, dor de garganta e dificuldade para respirar ou estiver morando com alguém com esses sintomas, a recomendação é suspender a doação por 14 dias, como orienta a coordenadora de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Janini Selva Ginani.

 

“A doação de leite materno é recomendada apenas para mulheres que estejam plenamente saudáveis. Se você já for doadora e estiver com suspeita ou confirmação da Covid-19 ou morar com alguém que tenha os sintomas deve suspender a doação por 14 dias. No entanto, a mulher pode continuar amamentando o seu próprio filho, pois até o momento, não há evidência científica robusta de transmissão da doença pelo leite materno”, ressaltou.

 

É importante que as mulheres que estejam doando ou desejam doar o seu leite entre em contato com os Bancos de Leite Humanos (BLH) ou com Pontos de Coleta de Leite Humano (PCLH) mais próximos de sua casa para se cadastrar e se certificar sobre a maneira mais segura de doar. Alguns pontos não realizam coleta domiciliar. Além disso, devem seguir rigorosamente as devidas orientações.

 

A lista com os contatos dos Bancos de Leite Humano disponíveis no país está disponível na página saude.gov.br/doacaodeleite

 

  • Compartilhe