Publicidade

“Diretor da PRF tem que ser preso e a eleição terá que ser anulada se a sabotagem interferir nos resultados”, diz Serrando

  • em



O jurista Pedro Serrano afirmou que as instituições têm que mostrar força imediatamente

 

O professor e jurista Pedro Serrano afirmou que o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasques, terá que ser preso imediatamente para proteger o processo eleitoral brasileiro. Sob o comando de Vasques, a PRF vem fechando estradas no Nordeste e em regiões periféricas para impedir que eleitores votem no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

 

“O diretor-geral da PRF tem que ser preso agora e a eleição terá que ser adiada até às 21h. Caso a sabotagem interfira nos resultados, a eleição terá que ser anulada se a sabotagem interferir nos resultados”, disse ele. Serrano afirmou que todos os superintendentes da PRF terão que ser afastados. “As instituições têm que mostrar força agora porque há claramente um golpe em andamento no Brasil”. Há poucos instantes, a presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, informou que pediu a prisão do diretor-geral da PRF:

 

Caso os resultados sejam comprometidos pelo crime eleitoral cometido pela Polícia Rodoviária Federal, Serrano defende a convocação de novas eleições, sem a participação de Jair Bolsonaro, em razão da fraude eleitoral.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *