Publicidade

DF: Ibaneis abandona Cidade Estrutural nas mãos do Major Cunha

  • em


Moradores reclamam que a Estrutural está abandonada, com lixo para todos os lados, boca de lobo entupido e com suas tampas quebradas, sem contar a quantidade de buracos pelas ruas. Eles reclamam da falta de diálogo e da péssima gestão do administrador local, Major Cunha, e da indiferença do governador Ibaneis Rocha (MDB).

 

Desde meados de 2019, quando Gustavo Cunha de Souza – conhecido como Major Cunha – assumiu o cargo de administrador da Região Administrativa XXV, formada por Estrutural e SCIA (Setor Complementar de Indústria e Abastecimento), as reclamações de desrespeito com as lideranças comunitárias, falta de atendimento na administração e má gestão na cidade vem aumentando a cada dia.

 

Major Cunha, indicado para o cargo pelo presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente (MDB), não é bem aceito por grande parte da população local e não nutre muita simpatia pela região, como mostra um áudio que circula pela cidade, onde xinga lideranças e moradores de “carniça”.

 

O administrador não responde ofícios que tratam de pedidos simples, como retirada de entulhos, recapeamento de buracos e manutenção em equipamentos públicos. O conselho de cultura já protocolou alguns ofícios e marcou agenda, mas não tem resposta da administração sobre assuntos de grande importância, tais como os que devem ser cumpridos e está na lei orgânica da cultura.

 

Logo no início da administração do Major Cunha, o posto da PM que ficava no centro comercial da cidade foi desativado e os assaltos triplicaram no comércio. Tendo em vista esse descaso, a presidente do conselho das entidades, Thais Dantas, e o presidente do conselho de cultura, Marcelo Paulysta, chamaram uma reunião extraordinária, que aconteceu no dia 23 de janeiro, para registrar o ocorrido e solicitar ao legislativo e ao executivo que tomem providência.

 

A reunião também contou com a presença dos líderes comunitários Rodrigo Abreu, Alexandre Bedran, Dr. Ítalo, Aldeci, Anderson e Orlando da Feira, além da vice-presidente do conselho de segurança, Mylena Moreira, e do diretor deste conselho, Maicon Castro. Os agentes culturais Raimundo Abreu, DJ Clécio, Marconys, Naldinho também participaram do encontro, assim como lideranças de outras cidades como Hugo Nascimento, de Arniqueiras, que se compadeceu com a situação da cidade.

  • Compartilhe

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *